Turquia envia blindados para reforço da ocupação e provável confronto no norte da Síria

blank
Imagem ilustrativa com foto via Turkish Army.

Um comboio militar do Exército Turco entrou na cidade de Tell Abyad, no norte da governadoria de Raqqa, na Síria. O reforço está ocorrendo em meio aos rumores sobre a preparação de Ancara para uma operação em grande escala contra as Forças Democráticas da Síria (SDF). O SDF atualmente é considerado inimigo dos interesses turcos na região por não mais apoiar ou pelo menos cooperar com as ações dos terroristas islâmicos da Al Qaeda e ISIS, que são os proxyes mais ativos da Turquia na região.

O comboio turco de veículos blindados deixou a cidade turca de Akçakale, que fica na fronteira com a Síria, na madrugada de 26 de outubro e entrou na Síria.

Tanques turcos M60 Sabra e veículos blindados ACV-15 foram vistos montados em tratores no comboio. Enquanto isso, as tensões entre as forças curdas e os proxyes do ISIS e Al Qaeda, apoiadas pela Turquia permanecem.

A artilharia das forças apoiadas pela Turquia continua bombardeando as posições SDF perto de Tal Tamar.

Apesar da oposição local e de uma onda de protestos civis em Tel Rifaat contra as ações militares turcas, em 25 de outubro, confrontos entre o YPG (Curdos) e as forças apoiadas pela Turquia foram relatados ao norte da cidade.

A SAA-Syrian Arab Army deslocou reforços no Nordeste da Síria para deter a operação, ou pelo menos para fornecer uma postura defensiva adequada.

Outro comboio das Forças Armadas turcas transportando equipamento militar e blocos de concreto teria cruzado a passagem de fronteira Kafr-Lusin e seguido em frente na governadoria de Idlib, na Síria.

Nas últimas semanas, os militares turcos implantaram grandes reforços e estabeleceram duas novas posições na Grande Idlib. A região está sob controle de militantes apoiados pela Turquia, e eles frequentemente violam um cessar-fogo acordado entre Moscou e Ancara em 2020.

A fim de remover os obstáculos às suas operações militares, o parlamento turco aprovou o pedido do governo de prorrogar a invasão e ocupação das Forças Armadas Turcas na Síria e no Iraque por mais dois anos.

De acordo com o mandato, que foi aprovado na votação de 26 de outubro, o Exército turco pode realizar operações de combate além de suas fronteiras nacionais na Síria e no Iraque. Também tem mãos livres para implantar seus contingentes militares e estabelecer bases militares no exterior.

  • Com informações SANA Syria, STFH Analysis & Intelligence e France 24 via redação Orbis Defense Europe/Genebra.