A edificação do Curso de Mergulho Autônomo do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Ceará-CBMCE, em 1985  José Ananias Duarte Frota – Cel BM R1

Memórias de um Bombeiro da reserva.

A edificação do Curso de Mergulho Autônomo do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Ceará-CBMCE, em 1985.

José Ananias Duarte Frota – Cel BM R1

Da esquerda para a direita em 1985: Instrutor Ten Duarte Frota, Alunos Sargentos Roberto e Nildo, Civis Giovani e Delano, Instrutores Cabos Goncalves e Lucivaldo. Embaixo, educandos Soldados Costa e Ibernon e Civil Abraão.

 

Preâmbulo

Em 1984 através de uma seleção coordenada pelo Mergulhador Tenente José Sarto Maciel dos Santos, no Corpo de Bombeiros Militar do Ceará fomos aprovados para o Curso de Mergulho no Corpo de Bombeiro do Distrito Federal. Como um aprendiz desloquei para realizar este renomado curso com instrutores oficiais e praças de elevado quilate em diversos obstáculos e com persistência resistir.

Ao adentrar na Academia de Bombeiros Militar no setor policial sul, fomos alojados com diferente clima do nosso Ceará e com uma altitude que nos causou diferença aos bombeiros do Distrito Federal pelo condicionamento físico. Como a temperatura da água na Terra da Luz é quente em Brasília este liquido estava gélido.

No primeiro dia de instrução conheci o Subtenente mergulhador e instrutor de educação física, Niraldo de Oliveira que nos exercitava com aquecimento por uma hora antes da corrida, a camada “volta ao mundo” pelo Tenente Sossígenes de Oliveira Filho uma verdadeiro teste para o coração. Para cada “bom dia” era 50 (cinquenta) flexões de braço.

Em seguida, iniciava a aula de fisiologia do Mergulho com o Tenente José Nílton Matos e depois do “Rango” uma aula bem árdua com o Cap Arnaldo Botelho Barbosa formando na Marinha do Brasil com atividades extenuantes na água. O Barbosão com sua voz “carvernosa” imprimia a desistência de alunos.  E a noite, uma travessia no lago Paranoá com o Barbosão e o Subtenente Adevaldo Marano de Castro, outro especialista e bem respeitado.

Como o curso era profissional e fatigante, no primeiro dia, dois alunos desistiram dos 27 inscritos e foram formados 08 (mergulhadores) para este mister subaquático. O ilustre bombeiro do Corpo de Bombeiro do Distrito Federal, MAUT Luiz Gonzaga Alves Viana foi o primeiro colocado com esses diplomados; Duarte Frota (CMBCE), Subtenente Wilson (CBMSC), Sargento Ailton (CBMSC), Soldado Eris (CBMDF) Sargento Celestino (CBMDF) Soldados Lopes e Guimarães (CBMES).

 

1985 um novo período nas águas de netuno para formação de mergulhadores de resgate

 

O Corpo de Bombeiros Militar do Ceará realiza desde 1985 a formação de novos mergulhadores de resgate, através do Curso de Mergulho Autônomo (CMAUT).

O curso, que é uma das qualificações mais importantes e tradicionais dos corpos de bombeiros no Brasil, é conhecido pelo alto grau de dificuldade. São 360 horas de instruções, durante 45 dias. Ao longo deste período, os alunos são submetidos a um rigoroso treinamento, que incluí aulas de mergulho livre; mergulho autônomo; física do mergulho; fisiologia do mergulho; salvamento aquático; náutica e outros conhecimentos fundamentais para a formação de um mergulhador autônomo de circuito aberto, que atuará em ocorrências de localização, busca, resgate e salvamento aquático, em profundidade de até 40 metros.

Naquele período firmamos uma amizade com os então tenentes José Nilton Matos e Sossígenes de Oliveira Filho os quais pela competência alcançaram o Cargo de Comandantes Gerais do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal. O amigo Nilton faleceu vítima de ataque cardíaco na reserva em nosso Estado no município de Aquiraz. E o Barbosão foi Comandantes Geral Adjunto

Em 2018, o Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal inaugurou na Academia de Bombeiros Militar, no Setor Policial Sul, o auditório que tem espaço para acomodar 470 pessoas sentadas, recebendo o nome do cearense, mergulhador, Coronel José Nilton Matos, ex-comandante-geral da corporação, que faleceu em março de 2009. Importante esta homenagem ao guerreiro e irmão Nilton pelo amigo comandante-geral da corporação, coronel Luiz Cláudio Barbosa Castro.

Uma prova para o futuro de uma equipe de desbravadores.

 

O Corpo de Bombeiros, antes de se emancipado em 1989, era um grande comando da Polícia Militar do Ceará, denominado legalmente como Comando do Corpo de Bombeiros (CCB) era o responsável pela prevenção e combate a incêndio; salvamento aquático e terrestre. Naquele tempo a nossa Lei de Organização Básica nos destinava três quartéis na capital. Um deles o 1º Grupamento de incêndio localizado na rua Oto de Alencar 215, Jacareacanga ao lado do colégio Liceu do Ceará era o maior Grupamento com quatro seções; a 1ª Seção de Combate a Incêndio; a 2ª Seção de Combate a Incêndio; a Seção de Comando e Serviços e a Seção de Busca e Salvamento.

Certo dia presenciei um diálogo entre o cabo Antônio Luciano Silva Alencar, escalante da seção de busca e salvamento e o Cabo Francisco da Chagas Fernandes Gonçalves sobre a escala de serviço que estava a incluir um mergulhador por dia. Era a escala eu e você, ou seja, o Gonçalves e o Cabo Lucivaldo Moreira de Oliveira, o segundo mergulhador da Seção. Os dois amigos resolveram transmitir esse problema para o então tenente Duarte Frota, Comandante da antiga Seção de Busca e Salvamento, a famosa SBS.

Para entendimento do leitor vamos definir essas personagens. Francisco das Chagas Fernandes Gonçalves, o velho Tubarão Branco! Gonçalves é um mergulhador Bombeiro que tem por habilidade dentre outras o mergulho em águas profundas e sombrias. Formado no Rio de Janeiro em 1982 na Escola da Marinha do Brasil, em Mocanguê, Rio de Janeiro, resgatou na ativa mais de 210 cadáveres.

Antônio Luciano Silva Alencar, cabo Bombeiro da antiga Seção de Busca e Salvamento é especialista em salvamento terrestre e em altura tendo realizado o Curso de Especialização em Salvamento e Extinção de Incêndios – CESEI, no Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal em 1986.

Lucivaldo Moreira de Oliveira, cabo Bombeiro da antiga Seção de Busca e Salvamento é mergulhador formado no Rio de Janeiro em 1984 na Escola da Marinha do Brasil, em Mocanguê, Rio de Janeiro.

Tenente Duarte Frota da antiga Seção de Busca e Salvamento é mergulhador formado no Distrito Federal em 1984.

Assim, o Tenente Duarte Frota, convencido e com a ideia maturada, estabelece com sua equipe a configuração do I Curso de mergulho Autônomo- CMAUT do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Ceará- CBMCE em 1985.

Iniciamos o CMAUT com nossos parcos recursos e centenas de obstáculos, superando por vários amigos os quais emprestaram equipamentos e uma câmara hiperbárica para que pudéssemos iniciar este empreendimento. Estabelecemos uma norma para o concurso, selecionamos os candidatos, organizamos a logística, imprimimos os devidos manuais e fomos para o desafio!

Na época transportei após o curso em Brasília a estrutura com as normas, ementas, e doutrina para iniciar este protótipo em nosso estado.

No primeiro e segundo CMAUT lembro bem do Davis Braga, Marcelo Torres, do Sargento Luiz Roberto Costa que logo após a conclusão do Curso seria o instrutor de Educação Física, já que era formado pela Escola de Educação Física da Polícia Militar de São Paulo.

O Dr. Maut Marcus Davis Machado Braga em 1993, no Comando do Coronel João Porto Pinheiro foi aprovado no Concurso para médico de nossa Corporação. O Engenheiro de Pesca, Marcelo Torres, mais conhecido pelo seu apelido, “Xéu”, implanta naquele ano o “Projeto Netuno” a segunda e importante escola de mergulho do Ceará. Com o Marcelo Torres em 1997 edificamos com o cabo Gonçalves, a minuta da lei do Parque Estadual Marinho.

Reconhecimento do Comandante Braconi, presidente Confederação Brasileira de Pesca e Desportos Subaquático

 

O Corpo de Bombeiros Militar do Ceará foi a primeira escola de mergulho a ser reconhecida pela Confederação Brasileira de Pesca e Desportos Subaquático- CBPDS entidade reconhecida pelo COB (Comitê Olímpico Brasileiro), sendo a exclusiva representante no País da CMAS (Confederação Mundial das Atividades Subaquáticas) e da CIPS (Confederação Mundial de Pesca Desportiva) bem como extensão universitária da Universidade Federal do Ceará.

Na época este oficial foi cadastrado e reconhecido como instrutor internacional nível 3 estrelas e o Mergulhadores Instrutores, Ten Davis Braga, Sgt Lucivaldo e Sgt Roberto oficializados instrutor internacional, nível 2 estrelas, onde formamos centenas de mergulhadores e instrutores de mergulho em âmbito estadual, e internacional.

Em 2000, o Núcleo de Busca e Salvamento do Corpo de Bombeiros Militar do Ceará assumiu a escola de mergulho e em 2003 em nosso antigo Comando Geral, o curso foi coordenado pelo Capitão Virgílio Ryozaburo Claudo Sawaki um oficial Nissei que esteve no Japão realizando treinamento.

No dia 22 de fevereiro de 2005, quando estava Comandante Geral do glorioso CBMCE, iniciamos I Curso de Supervisor de Mergulho, com o objetivo de disseminar o conhecimento, entre os mergulhadores profissionais das principais alterações que podem afetar o corpo humano nas atividades de mergulho, preparando o bombeiro mergulhador para identificá-las e intervir rapidamente quando necessário. Durante o curso, o então major e médico Marcus Davis Braga, especialista em medicina hiperbárica pela Marinha do Brasil e professor da Universidade Federal do Ceará, abordou assuntos relativos à anatomia e à fisiologia do corpo humano, além das suscetibilidades patológicas e os esquemas de tratamento preconizados na hodierna literatura médica hiperbárica.

O curso supriu a demanda crescente por profissionais habilitados, capazes de auxiliar os médicos encarregados pelo tratamento de mergulhadores acometidos de doenças profissionais oriundas da prática do mergulho, bem como os principais itens a serem observados pelo responsável por uma operação de mergulho, seja no mar ou em água doce. O curso foi realizado no Núcleo de Busca e Salvamento do CBMCE, com o apoio da Unimed e da Clínica São Bento.

Em 2006 ao ingressar na reserva, encerramos a nossa carreira de instrutor na ativa do Curso de Mergulho Autônomo do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Ceará.

Ao longo desses 35 anos, já foram realizadas dezenas de turmas do CMAUT, formando centenas de mergulhadores de resgate do Corpo de Bombeiros Militar do Ceará e de outros estados brasileiros.

Mas na memória recordamos da apneia de 20 (vinte) metros para coletar pedras na região na “ risca do meio” com o “canga “Gonçalves (naquele período nossos pulmões estavam oxigenando bem), dos vômitos dos alunos em um mar bravio no mês de agosto com muito vento ou da troca de bocal com  08 (oito) aprendizes e seus rostos assustados.

Atualmente o Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Ceará encontra-se sob a segura direção do Coronel Luiz Eduardo Soares de Holanda e o Batalhão de Busca e Salvamento, em 2019 no comando do Ten Cel e Mergulhador Holdayne Pereira foi coordenador deste renomado Curso de Mergulho.

Em breve o amigo e Comandante Geral Coronel Luiz Eduardo Soares de Holanda estabelecerá mais uma companhia de Mergulhadores de Resgate.

Instrutores e Monitores de alto quilate continuam formando Mergulhadores de Resgate para todos os rincões do Brasil!

Mas fica a nossa gratidão aos pioneiros, uma grande equipe de ontem e de hoje. Os amigos na época nesta foto em pé da esquerda para direita; Tenente Médico Marcus Davis Machado Braga, Tenente Duarte Frota, Sargentos Luiz Roberto Costa e Francisco Pinto da Costa. Agachados; Soldado José Humberto Silva Carvalho, Cabo Francisco das Chagas Fernandes Gonçalves (primogênito de netuno) e Soldado Francisco Antônio Ferreira por esta missão valorosa.

Ver: https://www.sema.ce.gov.br/2020/04/18/conheca-a-pedra-da-risca-do-meio-parque-marinho-do-ceara-que-sera-cenario-de-game-do-o-povo/

https://labomar.ufc.br/pt/labomar-realiza-expedicao-ao-parque-estadual-marinho-da-pedra-da-risca-do-meio/

https://www.semace.ce.gov.br/2010/12/08/parque-estadual-marinho-da-pedra-da-risca-do-meio/

Instrutor Chefe e idealizador do 1º Curso de Mergulho Autônomo do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Ceará com uma equipe inovadora. Comandante Geral do CBMCE-2003 a 2006.Presidente da Liga Nacional dos Corpos de Bombeiros do Brasil (2004 a 2006)



Receba nossas notícias em tempo real pelos aplicativos de mensagem abaixo:

 

Caso deseje conversar com outros usuários escolha um dos aplicativos abaixo:



Assine nossa Newsletter


Receba todo final de tarde as últimas notícias do DefesaTV em seu e-mail