A Estação Rádio da Marinha em Brasília (ERMB) recebeu o “Prêmio de Melhor Estação” da RNIT em 2018.

Por: Redação OD.

A Estação Rádio da Marinha em Brasília (ERMB), representante da Marinha do Brasil na Rede Naval Interamericana de Telecomunicações (RNIT), recebeu o “Prêmio de Melhor Estação” da RNIT em 2018.

Em recente visita ao Brasil, o Secretário da RNIT, Capitão de Fragata Eric Moyer, realizou a entrega da premiação. Essa é a 14ª vez que a ERMB é agraciada.

A premiação resulta de uma acirrada competição entre as Marinhas de 18 países do Continente Americano. #BravoZulu #MarinhadoBrasil
Sobre a A Estação Rádio da Marinha em Brasília (ERMB)

A Estação Rádio da Marinha em Brasília (ERMB) foi criada pelo Decreto no 49.324 de 23 de novembro de 1960, para ser a Estação Central do Serviço Fixo da Marinha do Brasil (MB). Entretanto, as primeiras transmissões foram realizadas em abril de 1960 a partir de um prédio da Caixa Econômica Federal (CEF) e em maio de 1960 a ERMB iniciou provisoriamente suas atividades.

Devido ao aumento do tráfego de mensagens e atribuição de novas tarefas surgiu a necessidade da construção de novas instalações, passando a ERMB a operar nas atuais instalações a partir de 13 de novembro de 1985.

Em junho de 1987 a ERMB assumiu a função de Estação Rádio Principal do Serviço Fixo da MB e passou a operar a Rede Naval Interamericana de Telecomunicações (RNIT), a Rede Luso-Brasileira e a Rede Operativa da Marinha (REOMARINHA)

A missão e função

Proporcionar comunicações entre as OM da Marinha do Brasil (MB), ou entre estas e outras organizações de interesse da MB, pela operação das redes e circuitos do Sistema de Comunicações da Marinha (SISCOM); cumprir e fiscalizar a doutrina, as normas, os procedimentos e as demais instruções de comunicações vigentes na MB, em suas jurisdições, a fim de: contribuir para o pleno exercício do Comando pelas Autoridades Navais, o controle das Comunicações Navais e as atividades de Inteligência da MB. (Portaria no 0023 de 2003, do Comando de Operações Navais)

Fonte: Marinha do Brasil via Redação Orbis Defense.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here
Enter the text from the image below