Acidente com caça F-5 E Tiger II da Força Aérea Suíça

O caça caiu região das montanhas de Melchsee-Frutt, quando este voava em um voo de treinamento com um F/A - 18 Hornet. As causas do acidente já estão sendo ivestigadas

blank
Foto de arquivo do J-3089 chegando ao Royal International Air Tattoo de 2016, RAF Fairford, Reino Unido. (Crédito da imagem: Adrian Pingstone)

Um caça Northrop F-5E Tiger II, da Força Aérea Suíça, caiu nesta quarta-feira (26) por volta das 09h00 AM (hora local), perto da região das montanhas de Melchsee-Frutt, área central da Suíça. O piloto se ejetou da aeronave com sucesso.

De acordo com nota divulgada pelo Swiss MOD (Departamento de Defesa), o Tiger havia decolado da Base Aérea de Payerne, e estava envolvido em uma missão de treinamento, com um F/A – 18 Hornet quando o incidente ocorreu.

O acidente, cujas causas estão sendo investigadas, aconteceu em uma área desabitada de montanhas. Imagens do local do acidente mostram a estrutura quase intacta, e pintada nas cores do Patrouille Suisse , a equipe de demonstração da Força Aérea. Funcionário de um hotel no alpes, registrou imagens impressionantes da queda do F-5E Tiger II e a ejeção de seu piloto.

blankO piloto não se machucou e foi resgatado logo em seguida, ao passo que o caça, caiu na encosta de uma montanha de cabeça para baixo. Também impressiona o estado relativamente “inteiro” da aeronave depois da queda de uma altura tão grande.

Algumas agências suíças relataram que a fuselagem envolvida no incidente era J-3089. Acredita-se que a Força Aérea Suíça opere 26 F-5 Tigers, adquiridos em 1978.

Em setembro de 2020, com uma margem realmente estreita de apenas 9.000 votos, os cidadãos suíços aprovaram a aquisição multibilionária de novos caças para substituir os F-5 e F / A-18 Hornet em serviço hoje.

O programa “Air 2030” destinado à seleção do futuro caça suíço incluiu a avaliação de quatro aeronaves candidatas: o Eurofighter Typhoon, o Boeing F / A-18 Super Hornet, o Dassault Rafale e o Lockheed Martin F-35 .

Um quinto candidato, o Gripen E, foi descartado antes de sua avaliação inicial em junho de 2019, depois que a agência de compras suíça “recomendou formalmente” que a Saab ficasse em casa, pois os testes de voo  foram projetados para avaliar apenas as aeronaves que estavam operacionalmente prontas em 2019. O vencedor deve ser anunciado antes do final do próximo mês.

  • Com informações do site The Aviationist
  • Fotos: via Twitter; @boogaloosh_2 
  • Tradução e Adaptação: DefesaTV