Acidente com caça Mirage F1 da empresa Draken

O acidente ocorreu aproximadamente às 14h30 (hora local) nesta segunda-feira (24), matando o piloto

blank

Uma aeronave Mirage F1 de propriedade da Draken International caiu nos arredores da Base Aérea de Nellis, perto de Las Vegas, Nevada. O piloto, foi dado como morto no acidente.

O site TheHill.com publicou matéria relatando que a “aeronave caiu após decolar da Base Aérea Nellis nesta segunda-feira (24), matando o piloto”. O acidente ocorreu aproximadamente às 14h30 (hora local).

A empresa divulgou nota após o acidente que dizia: “A Draken recebeu a notícia da queda de uma aeronave fora da Base Aérea de Nellis e a trágica perda de um de nossos pilotos. Nossos pensamentos e orações vão para as pessoas e famílias afetadas por este infortuno”.

A Draken, é uma empresa privada de simulação de ameaças de contrato e suporte de treinamento tático, com sede no Aeroporto Internacional Lakeland Linder, na Flórida. A empresa também mantém uma instalação na Base Aérea Nellis, onde opera em conjunto com Força Aérea dos EUA, incluindo o 57º Adversary Tactics Group.

Em 2020, a Draken estaria operando (pelo menos) 22 Mirages F1 de fabricação francesa, sendo 21 aeronaves F1M (monoplace) e um Mirage F1BM (biplace). As aeronaves foram adquiridas principalmente junto a Força Aérea Espanhola.

Também há relatos recentes de que, a empresa tenha adquirido 25 Mirages F1 Jordanianos, incluindo dois ex-Qatari (biplace), além de um grande estoque de peças de reposição e motores.

blankO Dassault Mirage F1 voou pela primeira vez há 54 anos, em dezembro de 1966. A aeronave foi a sucessora da popular aeronave de combate multifuncional Mirage III de asa em delta.

O F1 já voou em serviço com pelo menos dezesseis países, tanto nas Forças Aéreas quanto em empresas privadas de simulação de ameaças. Ele tem visto um extenso serviço de combate operacional e é considerado uma aeronave de combate de grande sucesso.

No início deste ano, em 25 de fevereiro, um Mirage F1B operado pela empresa ATAC caiu em Tyndall, na Flórida. A aeronave estava envolvida na simulação de ameaças para as aeronaves F-22 Raptor e F-35 Lightning II. Dois tripulantes ficaram feridos no acidente, mas não houve mortes.

  • Com informações do site The Aviationist
  • Tradução e Adaptação: Defesa TV