Acidente com helicóptero das Forças Armadas do Paraguai na fronteira com Brasil

Imagem: Redes Sociais

Um helicóptero Bell H-1H, pertencente as Forças Armadas do Paraguai caiu e pegou fogo, na tarde da última quinta-feira (21), na cidade de Pedro Juan Caballero, quando retornava de uma operação conjunta da Secretaria Nacional Antidrogas (Senad) daquele país, com equipes de policiais do Brasil, no combate ao tráfico de drogas junto a fronteira.

A aeronave caiu sobre um depósito de seringas e produtos de saúde, ao lado do prédio da Senad, a poucos quilômetros da fronteira com o Brasil. Conforme a Senad, as dez pessoas que estavam a bordo (quatro tripulantes da Força Aérea e seis agentes do órgão) escaparam com vida.

O helicóptero retornava para a base depois de completar a operação, quando perdeu potência e caiu. O depósito se incendiou e os ocupantes conseguiram sair, mas alguns inalaram a fumaça tóxica e foram encaminhados para um hospital.

Bombeiros de Pedro Juan Caballero pediram apoio aos bombeiros militares de Ponta Porã, cidade brasileira que fica do outro lado da fronteira, em Mato Grosso do Sul, para o combate às chamas.

Conforme o ministro da Senad, Arnaldo Giuzzio, a aeronave era pilotada pela oficial Lilian Mosqueira, primeira mulher piloto das Forças Armadas no Paraguai. Após o acidente, o presidente paraguaio, Mario Abdo Benitez, publicou em sua conta no Twitter que conversou com a piloto e ela confirmou que todos os ocupantes do helicóptero estavam a salvo, tendo sofrido apenas ferimentos leves.

  • Com agências internacionais