Airbus desenvolverá o programa de Observação Terrestre CO3D para a CNES

A Agência Espacial Francesa (CNES) firmou contrato com a Airbus para o desenvolvimento da constelação óptica de satélites CO3D (Constellation Optique 3D). Com o acordo, a Airbus entregará um Modelo de Superfície Digital (Digital Surface Model – DSM) global de alta resolução.

Após o lançamento, previsto para o final de 2022, a constelação C03D feita pela Airbus e composta por quatro satélites idênticos entregará diariamente imagens estereoscópicas com resolução de 50cm para todo o mundo. Os dados obtidos alimentarão uma cadeia de processamento com base na nuvem operada pela Airbus e que utiliza os algoritmos da CNES para produzir um mapa 3D de última geração da área terrestre da Terra.

Desenvolvidos para pesar aproximadamente 300kg, os satélites da C03D se juntam à frota da Airbus de satélites ópticos e radares satélites, aumentando a habilidade da empresa em atender às crescentes necessidades de aplicações altamente exigentes.

Inaugurando uma geração de plataformas altamente inovadoras e totalmente eletrônicas, esses satélites extremamente ágeis promoverão uma nova maneira de adquirir, processar e transferir imagens à Terra. Ao lado de quatro satélites Pléiades Neo, a constelação CO3D oferecerá uma taxa de atualização incomparável para imagens de altíssima resolução.

“A CO3D representa um importante salto para a observação terrestre global, utilizando as mais recentes inovações da Airbus, que vão revolucionar o acesso a dados 3D de altíssima resolução”, afirma Jean-Marc Nasr, Head de Space Systems da Airbus.

“Esse contrato confirma a posição da Airbus como parceira de confiança da CNES e das autoridades francesas, reforçando nossa posição de líder de mercado na Europa e no mundo.”

A CNES e a Airbus estabeleceram uma parceria valiosa com esse projeto. Uma administração integrada e ágil entre os dois parceiros permitirá que a missão seja otimizada para atender a necessidades tanto privadas quanto públicas.

Os dados coletados pela constelação CO3D estarão disponíveis para parceiros científicos e de defesa institucional do programa.

“A nova geração da constelação de satélites ópticos CO3D representa a ambição e a genialidade francesas e inaugura uma nova era para a observação terrestre. Ela permitirá uma taxa de atualização mais alta, melhor desempenho e maior resiliência”, afirma Jean-Yves Le Gall, presidente da CNES, durante o evento de assinatura do contrato.

“Essa parceria entre a CNES e a Airbus ilustra perfeitamente a excelência francesa em observação terrestre do espaço”, completa Le Gall.

  • Com informações da Airbus

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here
Enter the text from the image below