Al Qaeda da Península Arábica assume ataque a tiros em base naval da Flórida

blank

Uma gravação de áudio supostamente da Al Qaeda da Península Arábica atribuiu ao grupo militante islâmico um ataque a tiros fatal realizado em uma base naval dos Estados Unidos em Pensacola, na Flórida, mas sem fornecer provas.

“Parabenizamos nossa nação muçulmana e apoiamos a operação do herói mártir, o ousado cavaleiro Muhammad bin Saeed Al-Shamrani”, disse o áudio, divulgado pela filial iemenita da Al Qaeda. Três pessoas foram mortas no ataque. A Reuters não conseguiu verificar a autenticidade da gravação.

Fonte do governo dos EUA a par de análises e relatos oficiais disse que seu país não acredita na afirmação da Al Qaeda da Península Arábica de que o agressor saudita que agiu na Flórida o fez pelo grupo ou em seu nome. A fonte disse que o grupo pode ter feito a afirmação para rebater relatos dos últimos dias sobre o assassinato de seu líder em um ataque com drone.

Relatos surgidos no Iêmen nos últimos dias levaram a crer que Qassim al-Raymi morreu em um ataque com drone ocorrido em Marib. A Reuters não conseguiu verificar tais relatos. Uma fonte do governo iemenita disse à Reuters que houve um ataque com drone em Marib, mas que a vítima fatal não é Raymi.