Alunos do Curso Expedito de Operações no Pantanal realizam rapel em ponte de Corumbá

Alunos realizam marcha para atingir o objetivo

O Grupamento de Fuzileiros Navais de Ladário (GptFNLa), ministrou neste domingo (05) instrução de rapel aos alunos da 30ª edição do Curso Expedito de Operações no Pantanal 2019 (C-Exp-OPant 2019) na ponte de capitação de água de Corumbá.

A atividade faz parte do currículo do curso, que prepara os militares para atuarem como elemento especializado e realizar as tarefas operativas na região Pantaneira. Os alunos foram lançados em dupla, a uma altura de 20 metros, e após cair no rio Paraguai, nadaram por 300 metros até uma rampa no porto de Corumbá.

Neste ano em que o curso completa 30 anos, mais de 60 militares se inscreveram como voluntários, porém, apenas 30 conseguiram índices para serem matriculados. Após duas semanas, 19 alunos continuam no curso, 16 da Marinha do Brasil (MB), dois da Policia Militar de Mato Grosso do Sul (PMMS) e um do Exército Brasileiro (EB).

Sobre o Grupamento de Fuzileiros Navais de Ladário 

Criado, por Decreto de 13 de Outubro de 1932, da “Primeira Companhia Regional de Fuzileiros Navais (1ªCiaRegFN)”. Sob comando do então segundo-tenente (FN) Antônio Ferreira de Mello, a companhia chegou a Ladário a 5 de Janeiro de 1933.

Em 1942, a companhia transferiu-se para o prédio antes ocupado pela Aviação Naval, onde se encontra atualmente. A 1ªCiaRegFN, manteve sua denominação até 7 de Março de 1963, quando, pelo Decreto n.º 51.811-A, foi alterada para ‘Grupamento de Fuzileiros Navais de Ladário’ (GptFNLa).

Atualmente o GptFNLa está estruturado como unidade de combate, visando o seu emprego em operações ribeirinhas, por meio da constituição de Grupamentos Operativos de Fuzileiros Navais, os quais poderão ser reforçados por destacamentos da Força de Fuzileiros da Esquadra (FFE).

A fim de manter elevado o seu grau de adestramento, o GptFNLa participa de diversos exercícios com os meios da Flotilha do Mato Grosso, do 4.º Esquadrão de Helicópteros de Emprego Geral (EsqdHU-4), do Exército Brasileiro (EB) e da Força Aérea Brasileira (FAB).

O GptFNLa desenvolve anualmente o “Curso Expedito de Operações no Pantanal” (C-Exp-OPant), com o propósito de preparar o seu núcleo combatente na arte das operações em ambiente pantaneiro.

O curso vem alcançando um alto nível de qualidade, demonstrado pelo aumento na solicitação de vagas por militares das Forças Armadas e Auxiliares, bem como de militares de Marinhas de nações amigas.

O GptFNLa está sob o comando do capitão-de-fragata (FN) Anderson Veras Marques, que assumiu o grupamento em fevereiro deste ano.

Este slideshow necessita de JavaScript.

  • Com informações do GptFNLa e do Comando Geral do Corpo de Fuzileiros Navais (CGCFN), Fotos: sub-oficial De Camargo (GptFNLa)


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here
Enter the text from the image below