Assessor de Segurança Nacional dos EUA diz que testes de mísseis norte-coreanos violam resoluções da ONU

O assessor de Segurança Nacional dos EUA, John Bolton, disse neste sábado (25) que as sanções econômicas contra a Coreia do Norte devem ser mantidas, pois o país violou a resolução do Conselho de Segurança da ONU, quando realizaram os testes de mísseis de curto alcance no início deste mês.

A posição do governo dos EUA sobre a desnuclearização de Pyongyang é consistente e é necessário parar o padrão constante de fracassos para alcançá-lo, acrescentou Bolton, defendendo a recente tomada pelos Estados Unidos de um navio mercante norte-coreano.

No entanto, o assessor de segurança comentou que os EUA estão dispostos a retomar o diálogo a qualquer momento. Bolton disse que a Coreia do Norte testou mísseis balísticos de curto alcance em 4 e 9 de maio, encerrando um impasse neste tipo de operações que começou no final de 2017.

Os testes foram vistos como uma maneira de pressionar Washington a se comprometer sem falhar as negociações. “As resoluções do Conselho de Segurança da ONU proíbem a Coreia do Norte de disparar mísseis balísticos”, lembrou Bolton. “Em termos de violação das resoluções do Conselho de Segurança da ONU, não há dúvida sobre isso”, frisou.

Trump e outras autoridades minimizaram a importância dos testes de armas norte-coreanos. As declarações de Bolton vêm um dia após à agência de notícias norte-coreana, KCNA, ter dito que as negociações nucleares com os EUA nunca serão retomadas, a menos que sejam abandonadas, o que Pyongyang chamou de, “demandas unilaterais de desarmamento”.

  • Com informações de agências de notícias internacionais




Assine nossa Newsletter


Receba todo final de tarde as últimas notícias do DefesaTV em seu e-mail

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here