Ataque de forças curdas mataram membros da Defesa Civil Síria

blank
Imagem do momento do resgate dos corpos dos integrantes da Defesa Civil Síria mortos no ataque de autoria dos curdos. Via Idlib TV.

Na tarde de 5 de agosto, dois civis foram mortos quando combatentes curdos alvejaram o veículo da Defesa Civil Síria (White Helmets) perto da cidade síria ocupada pelos turcos de Hazwan, no interior de Aleppo. O ataque foi efetuado com um míssil antitanque guiado (ATGM).

As duas vítimas foram identificadas por fontes da oposição síria como Mahmoud al-Badi e Hassan al-Badi. Ainda não está claro por que o veículo foi o alvo do ataque.

Os combatentes curdos também destruíram uma ambulância da organização de defesa civil Capacetes Brancos, apoiada pelo Ocidente, que foi enviada para o local do ataque. A ambulância também foi alvo de um ATGM. Um membro dos Capacetes Brancos foi morto.

Os ataques ATGM foram provavelmente uma resposta das forças curdas a uma série de ataques de artilharia turca que tiveram como alvo a zona rural do norte de Raqqa um dia antes. Um civil e três de seus filhos foram mortos como resultado dos ataques, que visaram áreas mantidas pelas Forças Democráticas Sírias (SDF, forças anti Assad) lideradas pelos curdos.

Os recentes acontecimentos no norte de Raqqa e no norte de Aleppo destacam as crescentes tensões entre as forças turcas e o SDF, que chegaram a ser aliados durante algum tempo.

Embora as chances de um grande confronto militar entre as forças turcas e o SDF permaneçam pequenas, os dois lados provavelmente continuarão a trocar ataques contra civis como ferramenta de terror psicológico na guerra suja que ambos os lados desenvolvem na região.

  • Com informações SANA Syria, Idlib TV, OGN Arabic e STF Analysis & Intelligence via redação Orbis Defense Europe.