Atuação das Forças Armadas é tema de audiência pública em comissão do Senado

Em sua apresentação, Braga Netto frisou a missão constitucional do Ministério que comanda. Ele destacou a defesa da pátria e a garantia dos poderes constitucionais.

blank

O Ministro da Defesa, Walter Souza Braga Netto, e os Comandantes das Forças Armadas participaram de audiência pública na Comissão de Relações Exteriores (CRE) do Senado Federal (SF), nesta quinta-feira (29).

A reunião ocorreu por solicitação da presidente da CRE, senadora Kátia Abreu. De acordo com norma regimental da Casa, os Ministros da Defesa e das Relações Exteriores devem prestar contas, à essa Comissão, de suas respectivas Pastas.

Na ocasião, Braga Netto, os Comandantes da Marinha, Almirante de Esquadra Almir Garnier Santos, do Exército, General Paulo Sérgio Nogueira, e da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Carlos de Almeida Baptista Junior, foram ouvidos pelo colegiado da CRE, que participaram virtualmente do evento.

O Ministro relatou as operações, projetos e programas desenvolvidos, entre os quais a Operação Ágata, de combate a ilícitos transfronteiriços, e o Programa de Atletas de Alto Rendimento, o PAAR, que conta com 52 atletas classificados para as Olimpíadas de Tóquio.

Ele citou ainda a Operação Covid-19 de enfrentamento ao novo coronavírus, o apoio às comunidades indígenas e à vacinação da população brasileira. Por fim, lembrou que as Forças Armadas são instituições que contam com grande confiança da sociedade. “Contribuem para o desenvolvimento e a paz social. A Defesa e as Forças Armadas são o principal seguro que o país tem”, enfatizou.

blankMarinha

Após a explanação do Ministro, o Comandante da Força Naval destacou que a Marinha exerce múltiplas funções, como o compromisso internacional de salvaguarda da vida humana no mar, na fronteira marítima brasileira. “Temos também pesquisadores brasileiros na Antártica, que realizam diversos estudos”, mencionou.

Os programas estratégicos da Marinha, como o Programa de Desenvolvimento de Submarinos (PROSUB), o Programa Nuclear da Marinha (PNM) e o Sistema de Gerenciamento da Amazônia Azul (SisGAAz) foram citados na apresentação do Almirante Garnier. “Juntamente com o Exército e Força Aérea, buscamos criar condições tanto de pessoal quanto de material para que as ameaças previsíveis sejam contrabalanceadas e que os recursos do contribuinte brasileiro sejam muito bem empregados”, finalizou.

blankExército

O Comandante da Força Terrestre pontuou que o Exército “está em constante evolução e existe para defender a pátria”. Ele citou as missões de paz, o apoio à defesa civil, a distribuição de água no semiárido nordestino, a construção de estradas em cooperação com o governo federal, entre outras ações.

Os projetos estratégicos, como do Guarani, de veículos blindados, o Sistema de Monitoramento da Fronteira (SISFRON), o Programa Astros 2020, as defesas antiaérea e cibernética também foram relatados.

O General Paulo Sérgio ainda citou que o envolvimento no combate à pandemia também é executado pelo Exército. Ele citou a vacinação indígena, as desinfecções de locais públicos e as doações de sangue, entre outras iniciativas, e reforçou o papel de destaque na defesa da Pátria e na garantia dos poderes constitucionais.

blankAeronáutica

O Tenente-Brigadeiro do Ar Carlos de Almeida Baptista Junior destacou os conceitos que norteiam a Aeronáutica: defender, controlar e integrar, relacionados com o desenvolvimento dos projetos da Força Aérea.

Ele lembrou que o uso da aeronave KC-390 Millenium, durante a pandemia, “tem superado, e muito, o esperado na sua idealização. Já exportamos para Hungria e Portugal e é o avião mais moderno de sua categoria”, reforçou. A aeronave multimodal tem sido empregada no transporte de vacina e fornecendo apoio à saúde no enfrentamento à Covid-19.

O apoio à sociedade civil com iniciativas como o combate ao desmatamento e a incêndios florestais, bem como o transporte de órgãos para transplante foram mencionados. O Comandante da FAB ainda defendeu a importância do uso dos “satélites para a defesa das fronteiras e coibir o tráfico, possibilitando que estejamos em todo o território brasileiro”, reforçou.

Os senadores da CRE dirigiram diversos questionamentos de interesse público ao Ministro e aos Comandantes das Forças Armadas, que esclareceram as dúvidas dos parlamentares. Ao fim da audiência, o Ministro da Defesa agradeceu a oportunidade de mostrar o preparo e as necessidades das Forças Armadas e a importância da defesa para o País.

“Neste momento de pandemia, nós precisamos de união. Estamos voltados para a vacinação, prontos para colaborar com o que for necessário. A sociedade pode contar com as Forças Armadas”, concluiu.

  • Com informações do CCOMSOD, Por Mariana Alavarenga