Aviação de ataque russa destrói campo de treinamento e comboio de forças terroristas na Grande Idlib

blank
Imagens via MoD Russian Federation & The Syrian Observatory for Human Rights.

O alvo dos recentes ataques aéreos das Forças Aeoespaciais Russas na região de Grande Idlib, noroeste da Síria, foi um campo de treinamento de Hay’at Tahrir al-Sham (HTS), um grupo terrorista islâmico afiliado à Al-Qaeda em 7 de abril.

Os caças Su-24 das Forças Aeroespaciais Russas alvejaram o campo, que estava localizado um quilômetro ao sul da cidade de Bsanqul, no oeste de Idlib, na manhã de 7 de abril.

De acordo com informações de mídias russas associadas ao governo e a agência síria estatal SANA, os ataques aéreos varreram o acampamento e destruíram vários veículos blindados. O ataque foi testemunhado por milhares de civis da região, que divulgaram centenas de imagens nas redes sociais, e, os meios de comunicação russo não relataram nenhuma perda humana.

Em 6 de abril, uma onda semelhante de ataques aéreos teve como alvo os arredores de Bsanqul. O alvo foi uma unidade do HTS que escoltava um comboio militar turco. Diversos veículos foram destruídos e vários militantes foram mortos ou feridos.

Os recentes ataques aéreos russos na Grande Idlib foram uma resposta às repetidas violações do cessar-fogo na região, onde a situação permanece instável.

Nos últimos dias, o HTS e seus aliados bombardearam vários assentamentos nas partes controladas pelo governo no sul de Idlib e no noroeste de Hama. Nenhuma perda humana foi relatada.

A Turquia, que é o principal articulador e também fiadora dos acordos de  cessar-fogo na Grande Idlib, não está fazendo nada para confrontar o HTS e seus aliados e fazer respeitar os acordos.

Na verdade, os representantes de Ancara na região fazem parte da Sala de Operações do grupo terrorista islâmico al-Fateh al-Mubeen, liderada pelo HTS, e os auxiliam no desenvolvimento de suas estratégias de ataques.

Abaixo, um vídeo do ataque efetuado à partir de uma aeronave que participou da operação e que alegadamente foi fornecido por um tripulante não identificado, divulgado pela agência russa Rusvesna:

Em 6 e 7 de abril, duas ondas de ataques aéreos russos atingiram os arredores da cidade de Bsanqul, no interior de Idlib.

De acordo com testemunhos de populares em Idlib, os ataques aéreos de 6 de abril tiveram como alvo uma unidade do HTS que escoltava um comboio militar turco. Vários militantes foram mortos ou feridos. Uma caminhonete também foi destruída. O alvo dos ataques aéreos de 7 de abril ainda não foi revelado.

Várias fotos dos ataques aéreos russos nos arredores de Basnqul foram compartilhadas por ativistas da oposição e também pela organização Capacetes Brancos.

Estes ataques aéreos também foram uma resposta à recente violação do cessar-fogo na Grande Idlib, que foi intermediado pela Rússia e pela Turquia no ano passado.

O HTS e seus aliados, incluindo grupos apoiados pela Turquia, violam o cessar-fogo regularmente. Os militares turcos, que mantêm mais de 60 postos na Grande Idlib, não estão fazendo nada para impedir essas provocações.

  • Com informações SANA Syria, Syria Civil Defense, Rusvesna, The Syrian Observatory for Human Rights e STF Analysis & Intelligence via redação Orbis Defense Europe.

Comments are closed.