Boeing 737 vindo de Guantánamo com militares não consegue aterrissar e cai em rio na Flórida

De acordo com o “The New York Times”, um Boeing 737 com 143 pessoas a bordo, vindo de Guantánamo, Cuba, deslizou da pista, quando o piloto tentava aterrissar na Estação Aérea Naval de Jacksonville (Flórida), indo parar ao rio St. Johns.

O voo, operado pela empresa aérea ‘Miami Air International’, onde a mesma efetua o transporte de militares da base em Guantánamo para as estações aéreas de Jacksonville e Norfolk, todas sextas-feiras.

O acidente ocorreu por volta das 21h40 horas local, numa localidade em que registros de trovoadas e chuvas fortes são algo comum. O avião foi encontrado em águas rasas e não estava submerso.

Todos os passageiros e seus tripulantes foram resgatados no início da manhã deste sábado (4), confirmou uma porta-voz da Marinha. Segundo à autoridade, não houve feridos graves e só 21 pessoas foram transportadas para hospitais com ferimentos leves.

“Para mim, é um milagre. Poderíamos agora estar falando agora de uma história diferente”, disse o capitão Michael P. Connor, comandante na Estação Aérea Naval de Jacksonville, durante coletiva de imprensa.

O site da empresa informa que a companhia aérea tem uma frota de aviões Boeing 737 que serve também a grupos religiosos, equipes desportivas e grupos empresariais.

O “National Transportation Safety Board”, responsável pela investigação de acidentes de aviação, vai abrir um inquérito para apurar as causas do acidente. A Boeing emitiu nota, onde anuncia que ela irá fazer uma investigação também.

  • Com informações de agências de notícias internacionais


Receba nossas notícias em tempo real pelos aplicativos de mensagem abaixo:

 

Caso deseje conversar com outros usuários escolha um dos aplicativos abaixo:



Assine nossa Newsletter


Receba todo final de tarde as últimas notícias do DefesaTV em seu e-mail

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here