Boeing diz ter ‘total confiança’ em segurança das aeronaves 737 Max, mas anuncia mudanças em software de pilotagem

Voiced by Amazon Polly

A Boeing informou nesta terça-feira (12) que possui “total confiança” na segurança das aeronaves 737 Max 8 e que, com base nas informações que possui no momento, não pretende divulgar qualquer nova recomendação aos operadores das aeronaves sobre o modelo. A declaração da Boeing foi divulgada no mesmo dia em que diversas agências reguladoras determinaram a suspensão das operações dos jatos 737 Max 8, depois da queda de uma aeronave do mesmo modelo, no domingo (10), na Etiópia.

Autoridades do Reino Unido, China, Austrália e Malásia, além de companhias aéreas em vários países da América Latina, decidiram suspender as operações destas aeronaves em seus espaços aéreos. “Nós entendemos que as agências reguladoras e os consumidores tomaram decisões que eles acreditam serem as mais apropriadas para seus mercados domésticos”, diz trecho do comunicado. “Nós continuaremos engajados em assegurar que eles tenham as informações necessárias para terem confiança em operar suas frotas.”

A Boeing ressaltou que a Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos (FAA) não determinou nenhuma ação, até o momento, em relação aos aviões 737 Max 8. Normalmente, os reguladores globais seguem as recomendações da agência americana, que não alterou sua recomendação a respeito dos aviões da família 737 Max enquanto ocorrem as investigações a respeito da aeronave da Ethiopian Airlines.

Boeing anuncia mudanças em software de pilotagem do modelo Max

A Boeing anunciou nesta terça-feira (12) que fará mudanças significativas no sistema de controle de voo das aeronaves da família 737 Max, que foi apontado como responsável pela queda do avião da Lion Air, no ano passado. A divulgação da mudança ocorre em meio à crescente preocupação global sobre a segurança da aeronave, depois da segunda queda em menos de seis meses. As modificações, que estavam sendo desenvolvidas antes da queda do avião da Ethiopian Airlines, no domingo (10), representam uma grande mudança em relação ao sistema que a Boeing desenvolveu para conter perda de sustentação dos aviões 737 Max, que começaram a ser entregues às companhias aéreas em 2017. A expectativa é de que os reguladores dos Estados Unidos tornem obrigatório o uso do novo software até o final de abril.

  • Com informações do Jornal Valor Econômico e Dow Jones Newswires

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here