Bombeiros da Força Aérea Brasileira participam de simulação de acidente aéreo no aeroporto de Garulhos

Foto: Cabo Siqueira

A 32ª edição do Exercício Simulado de Emergência Aeronáutica (ESEA), contou com a participação de 66 bombeiros da Força Aérea Brasileira, lotados na Base Aérea de São Paulo (BASP), na última sexta feira (30). O exercício, promovido pelo Aeroporto Internacional de Guarulhos, consiste na simulação de um acidente aéreo em que são acionadas equipes de emergência que atuam como se estivessem em situação real.

Foto: Cabo Siqueira

“A atividade mobiliza todos os recursos internos e externos do plano de emergência do aeroporto para um acidente real, oferecendo suporte desde o pedido de socorro do piloto da aeronave até o deslocamento das vítimas ao hospital. Os bombeiros da Força Aérea Brasileira são nossos Force Responder, ou seja, os primeiros que chegam ao local do acidente junto à equipe médica”, explicou o Coordenador de Salvamento e Combate a Incêndio do Aeroporto, Cláudio Rodrigues de Carvalho.

A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) prevê a realização da simulação a cada três anos. Esse foi o segundo treinamento realizado no aeroporto em 2018, contando com a participação de 26 órgãos do sistema de resposta e emergência, incluindo instituições públicas e privadas, como forças auxiliares e hospitais. O Comandante da Esquadrilha de Prevenção e Combate a Incêndio da BASP, Capitão Jamilton de Oliveira, falou sobre a importância da operação. “O simulado é uma oportunidade de colocar em prática todo o conhecimento adquirido nos treinamentos diários dos bombeiros. É uma prova prática que aporta uma visão macro da atividade, enfocando o conceito de sistema de resposta e emergência aeronáutica e sua dimensão”, disse.

Foto: Cabo Siqueira

A Força Aérea Brasileira possui em seu corpo técnico o especialista de combate a incêndio, o Bombeiro de Aeronáutica. Os bombeiros da BASP prestam serviço ao aeroporto de maior circulação da América Latina e estão prontos para atender incidentes e acidentes, envolvendo aeronaves civis e militares que operam no aeródromo. “O objetivo maior do trabalho do Bombeiro de Aeronáutica é proteger e salvar vidas humanas, é um serviço diferenciado no qual estamos sempre atentos a qualquer chamado, a qualquer momento. Hoje, tivemos a oportunidade de aplicar nossos conhecimentos e verificar todas as condições de acionamento dos órgãos envolvidos na operação, além de testar a proficiência e a capacitação operacional da equipe”, ressaltou o Chefe de Equipe dos Bombeiros do ESEA, Sargento Tiago da Silva Barbosa.

Fonte: CECOMSAER





Assine nossa Newsletter


Receba todo final de tarde as últimas notícias do DefesaTV em seu e-mail

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here