Bomber Task Force 21 integrada com o policiamento aéreo da OTAN no Báltico

blank
Uma dupla de caças Eurofighter da Força Aérea Alemã decolou da Base Aérea de Ämari, na Estônia, para realizar o treinamento de integração e a formação de voo com um bombardeiro B-1B da Força Aérea dos EUA. Foto da Luftwaffe (Força Aérea Alemã).

A Bomber Task Force 21(Força Tarefa de Bombardeiros 21) liderada pelos Estados Unidos integrou os bombardeiros B-1B, operando temporariamente de sua localização avançada em Ørland, Noruega, com caças de Policiamento Aéreo Báltico da OTAN da Itália e Alemanha em 3 de março de 2021.

A missão combinada sobrevoou a Lituânia, a Letônia e a Estônia. A formação EUA-OTAN realizou sobrevoos perto das três capitais do Báltico, Vilnius, Riga e Tallinn, para demonstrar a presença, prontidão e compromisso da OTAN com a ligação transatlântica dentro da Aliança.

A integração em um ambiente multinacional é uma das tarefas mais importantes para o poder aéreo da OTAN
O policiamento do Ar Báltico é geralmente realizado por missões de rotina com aeronaves de combate; O Centro de Operações Aéreas Combinadas do norte da OTAN em Uedem, Alemanha, tem conhecimento de todos os movimentos de voo na região do Báltico e embaralha caças Aliados para salvaguardar o espaço aéreo naquela região. No entanto, esta circunstância especial permitiu aos caças da OTAN voar ao lado de aviões bombardeiros estratégicos da Força Aérea dos Estados Unidos e exercer táticas, técnicas e procedimentos comuns.

blank
Uma rara oportunidade para uma aeronave de policiamento aéreo como o Eurofighter da Força Aérea Italiana voar em formação com um bombardeiro B-1B da Força Aérea dos EUA sobre a Lituânia. Foto da Força Aérea Italiana.

“A operação de caças de alerta aliados com bombardeiros de operação avançada destaca as capacidades em todo o teatro e o alcance de nossas forças aliadas”, disse o general Jeff Harrigian, comandante do Comando Aéreo Aliado da OTAN e das Forças Aéreas dos EUA na Europa-Forças Aéreas na África. “Este tipo de missão demonstra a determinação contínua da Aliança em manter a segurança e a estabilidade em toda a região.”

“A integração em um ambiente multinacional é basicamente uma das tarefas mais importantes para o poder aéreo da OTAN e especialmente aqui na região do Báltico”, disse o tenente-coronel Stefan Auer, Comandante do destacamento alemão de policiamento aéreo da OTAN em Šiauliai, Lituânia. “Ser capaz de executar isso com nossos jatos Eurofighter durante uma missão combinada com os B-1Bs dos EUA no Báltico foi uma honra”, acrescentou.

blank
Dois Eurofighters da Força Aérea Italiana conduzindo uma missão de treinamento de escolta para um bombardeiro B-1B da Força Aérea dos EUA sobrevoando a Letônia. Foto cedida pelo Ministério da Defesa da Letônia.
  • Fonte: Allied Air Command Public Affairs Office/OTAN, via redação Orbis Defense Europe.