Caça Gripen NG Chegando: A Esperança do Novo Poder Aéreo

Flight test with the first Brazilian Gripen E fighter aircraft.

No final dos anos 90, a Força Aérea Brasileira (FAB) ansiava pelo reaparelhamento de alguns dispositivos aéreos muito próximos do encerramento do ciclo operacional na próxima década.

Notavelmente, em julho de 2000, foi aprovado o Programa de Fortalecimento do Controle do Espaço Aéreo brasileiro que previa um investimento na casa dos US$ 3,3 bilhões entre 2000 a 2007.

Dentre os tópicos de financiamento do Programa sublinhava um projeto que substituiria as aeronaves Mirage e F-5, da década de 1970, e o AMX, dos anos 1990, o Projeto FX de US$ 700 milhões.

Os oficias da FAB sabiam que o próximo século exigiria um caça de superioridade aérea capaz de se adaptar a diferentes climas, regiões e missões conforme o momento do cenário nacional na economia e os desafios do contexto internacional frente às relações diplomáticas e econômicas.

Entretanto, o projeto FX era limitado no tocante à tecnologia industrial e ao financiamento, exatamente por esses fatores que em 2007 o projeto acelerou com novas imposições, conferindo maior investimento na ordem inicial de US$ 2,2 bilhões e, principalmente, a transferência de tecnologia do equipamento contratado, dando origem ao Projeto FX-2.

Assim, em 18 de dezembro de 2013, foi definido o caça de quarta geração Gripen NG da empresa sueca Saab como o vencedor da longa e disputada concorrência contra o Francês Dassault Rafale, que pesou no preço orçado em US$ 8 bilhões, e o norte-americano Boeing F/A-18 que, segundo especialistas, tornou-se inviável após o escândalo de espionagem dos EUA e a dificultosa transferência de tecnologia.

Em 2014, a Saab assinou um contrato com o governo brasileiro para o desenvolvimento e produção de 36 aeronaves Gripen E/F.

Em setembro de 2019, a primeira aeronave brasileira Gripen E foi entregue em Linköping, na Suécia, para iniciar o programa de ensaios em voo, e contou com a participação do Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Antonio Carlos Moretti Bermudez.

Este evento marcou o início da fase de ensaios em voo do F-39 Gripen brasileiro. As etapas iniciais da produção estrutural do Gripen NG no Brasil, o cone da cauda e a fuselagem dianteira do Gripen E, a versão monoposto, são as primeiras aeroestruturas fabricadas em São Bernardo do Campo, em SP.

Major Aviador Cristiano de Oliveira Peres rumo ao primeiro voo com o Gripen E. SAAB Copyright

Os ensaios de voo do Gripen foram outorgados, a produção em escala no Brasil agraciada, e a aeronave pilotada pela primeira vez por um brasileiro, Major Aviador Cristiano de Oliveira Peres, no dia 20 de agosto, resta definitivamente a entrega do F-39 Gripen E em solo brasileiro, ou melhor, em ares brasileiros.

A DefesaTV anunciou recentemente o trânsito marítimo do Gripen brasileiro pelo oceano Atlântico acoplado no navio Elke de bandeira Antígua e Barbuda, uma nação do Caribe.

Conforme a última posição destacada pelo MarineTraffic, o navio encontrava-se nas águas a oeste do Continente Africano, especificamente entre a Mauritânia e Senegal, rumo ao Porto de Itajaí, em Santa Catarina, sob velocidade de 24 Km/H e previsão de chegada em 20 de setembro, mas situações diversas de mar e embarcação podem variar o prazo estimado.

Última posição do cargueiro Elke que transporta o F-39 Gripen Brasileiro. Marinetraffic

A saga do Gripen E brasileiro trouxe muitas esperanças à FAB em manter a soberania do espaço aéreo e integrar o território nacional frente às ameaças potenciais do novo cenário internacional.

Com o Gripen NG instituído, programado para ocorrer em 2021,  o poder aéreo brasileiro visará a defesa dos 22.000.000 Km² de território que compreende a Dimensão 22 na busca em salvaguardar assim os interesses da nação.

Antes que isso aconteça, ao passo que o primeiro caça Gripen “pousar” em solo brasileiro, o trabalho da FAB será intenso na certificação completa do dispositivo que será submetido a diversos ensaios de voo em Gavião Peixoto (SP), e nos diferentes climas e situações reais de combate no Brasil.

Segundo a própria FAB na revista Aerovisão de 2018, a Ala 2, em Anápolis (GO), subordinada ao Comando de Preparo (COMPREP), é uma das unidades que passou pelo processo de Reestruturação e será a sede da moderna aeronave Gripen NG.

A implementação quanto a doutrina é de responsabilidade do Grupo FOX sediado no COMPREP, um grupamento criado em 2016 e composto por seis militares da aviação de caça experientes em voar as aeronaves F-5, Mirage e A-1.

A transferência de tecnologia do Gripen fomentará o setor industrial aeroespacial brasileiro, e o Centro de Projetos e Desenvolvimento do Gripen da Saab em Gavião Peixoto, a partir de 2021, será a gênese do processo de construção.

Segundo a tenente Jussara Peccini, da Agência Força Aérea, quando o Centro do Gripen estiver em pleno funcionamento, cerca de 300 engenheiros e técnicos estarão trabalhando no desenvolvimento da aeronave.

Das 36 unidades adquiridas pelo Brasil, 23 serão produzidas pela Embraer, sendo 15 totalmente fabricadas no país, entre elas a versão E, monoposto, e F, biposto, com a previsão já conformada de entrega de todas as unidades para até 2024.

Uma das aeronaves interceptadas pelos A-29 Super Tucanos, posteriormente foi apreendida em solo com drogas à bordo. Força Aérea Brasileira

Só em 2017, a FAB interceptou cerca de 12 aeronaves por mês. Em junho deste ano, durante a operação Ostium, dois A-29 Super Tucano forçaram uma pequena aeronave do narcotráfico a pousar com 450 Kg de drogas à bordo.

Em agosto, duas aeronaves contendo ao todo 1.005 Kg de drogas também foram acompanhadas e interceptadas por nada mais e nada menos que quatro Super Tucanos.

Essas ações ímpares e fundamentais no controle do espaço aéreo e do combate ao contrabando e ao tráfico internacional de drogas evidenciam a inclusão e operacionalização do caça inteligente multimissão F-39 Gripen no real cenário brasileiro para readequar e expandir o poder aéreo.

  • Para saber mais sobre o setor de defesa e segurança do Brasil e do mundo assine a Newsletter do site DefesaTV!


Receba nossas notícias em tempo real pelos aplicativos de mensagem abaixo:

 

Caso deseje conversar com outros usuários escolha um dos aplicativos abaixo:



Assine nossa Newsletter


Receba todo final de tarde as últimas notícias do DefesaTV em seu e-mail