Caça Interceptador russo acompanha avião espião da USAF no Pacífico

blank
Imagem da interceptação realizada hoje pela aeronave Mig-31 Forças Aeroespaciais Russas, de captura de tela do vídeo da RT France.

Em meio a tensões com os Estados Unidos, um caça interceptador MiG-31 das Forças Aeroespaciais da Rússia escoltou uma aeronave de reconhecimento americana RC-134W Rivet Joint sobre o Oceano Pacífico ao longo da Península de Kamchatka. Não foram divlgados maiores detalhes sobre as circunstâncias da interceptação e até o momento o U.S. DoD ou a USAF não se pronunciaram sobre o acontecimento e/ou sobre o que a aeronave espiã estaria efetuando na região.

Aeronaves de reconhecimento RC-134 W “Rivet Joint” estão efetuando voos constantes em três das regiões mais críticas do planeta; Mar do Sul da China, MAr Negro e agora na região da fronteira do Pacífico entre Alaska e Península de Kamchatka.

A situação ocorreu sobre o Oceano Pacífico ao longo da costa sudeste de Kamchatka nessa manhã de 16 de abril, informou um comunicado do ministério da defesa russo.

De acordo com a mesma fonte, dispositivos de controle do espaço aéreo russo detectaram um alvo se aproximando da fronteira russa sobre o Oceano Pacífico. Uma vez identificado, o avião dos EUA foi escoltado, evitando uma violação da fronteira do espaço aéreo russo.

A defesa russa especifica que o voo foi realizado “em estrita conformidade com as regras internacionais para a utilização do espaço aéreo”.

As relações entre Washington e Moscou estão atualmente tensas, como evidenciado pelo anúncio pelo governo dos EUA em 15 de abril de sanções anti – russas, ou o impasse em curso sobre a questão ucraniana .

Em 14 de abril, o Kremlin disse que estava pronto para estudar a proposta de encontro de cúpula formulada por Joe Biden durante uma entrevista por telefone com Vladimir Putin.

O porta voz do governo russo, Dmitri Peskov esclareceu que, no entanto, ainda é muito cedo para discutir o assunto em termos concretos.

Mas no dia seguinte, comentando sobre as novas sanções dos EUA, a porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, comentou: “Joe Biden expressou interesse em normalizar as relações, mas as ações de seu governo atestam o contrário”.

Ela também acusou Washington de não estar “pronta para aceitar a realidade objetiva de um mundo multipolar, sem hegemonia americana”.

  • Fonte: RT France/ MoD of Russian Federation, via redação Orbis Defense Europe.