Centro de Instrução de Guerra na Selva recebe visita de comitiva interministerial do governo federal

blank

Por determinação do presidente da República, Jair Bolsonaro, uma Comitiva de ministros veio à Amazônia para se reunir com os governadores da região amazônica afim de estreitar relações e conhecer ‘in loco’ as demandas que envolvem a região em prol da preservação da floresta amazônica e o desenvolvimento econômico.

Neste contexto, no segundo dia de viagem à Amazônia Legal a comitiva interministerial do governo após reunir em Manaus com os governadores da Amazônia Ocidental (AC, AM, RO, RR) visitou as instalações do Centro de Instrução de Guerra na Selva (CIGS).

Nesta unidade militar os visitantes puderam conhecer uma parcela significativa do trabalho realizado pelo Exército Brasileiro (EB) no trabalho de preservação e cuidado com as espécies de animais e vegetais da Amazônia, alguns deles ameaçados de extinção.

A comitiva liderada pelo ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni e demais autoridades foi recepcionada com honras militares pelo Comandante do CIGS, coronel Mário Flávio de Albuquerque Brayner.

Na sequencia foi apresentando o Complexo Cultural do CIGS, composto pela Sala de Exposição “Exército Brasileiro – Presença na Amazônia”, que retrata o trabalho do EB na Amazônia; a Sala de Exposição “Coronel Jorge Teixeira”, que mostra um pouco da história do Patrono do CIGS (o “Teixeirão”); e o Aquário amazônico.

Após visita as salas, a comitiva fora levada ao Zoológico do CIGS, onde puderam conhecer através de uma visita guiada o trabalho desenvolvido pela equipe de veterinários e biólogo, na conservação das espécies amazônicas.

Estiveram presentes na comitiva, além do ministro da Casa Civil; o ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva; o ministro do Meio Ambiente, Ricardo de Aquino Salles; o ministro da Secretaria-Geral, Jorge Antônio Oliveira; o governador do Estado do Amazonas, Wilson Miranda Lima; o Comandante Militar da Amazônia (CMA), general de exército César Augusto Nardi de Souza; do Chefe do Estado-Maior do CMA, general de brigada Algacir Antonio Polsin; dos presidentes: do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), da Fundação Nacional do Índio (Funai), do Instituto Chico Mendes de Conversação da Biodiversidade (ICMBio) e do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).

  • Com informações e fotos: CIGS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here