Centro de Instrução de Operações Especiais do Exército Brasileiro: “Berço das Operações Especiais”

Voiced by Amazon Polly

Em 1957, a saga das Operações Especiais dava início no Exército Brasileiro com a criação do primeiro curso vocacionado para essas atividades, o Curso de Operações Especiais. Não surpreendentemente, essa saga teve que valer-se daquilo que é essencial para qualquer tropa – o ensino, necessário à especialização do mais importante componente da instituição, o homem. Portanto, a célula mater do CENTRO DE INSTRUÇÃO DE OPERAÇÕES ESPECIAIS (CI Op Esp) confunde-se com o pioneirismo das forças de operações especiais, o que garante a este estabelecimento de ensino, o slogan de – “O BERÇO DAS OPERAÇÕES ESPECIAIS”.

Ao longo da história, a formação dos Comandos e Forças Especiais nunca deixou de ser realizada e, assim, o “DNA” do CI Op Esp se perdurou através dos tempos, alimentado pelo espírito de cumprimento de missão e idealismo dos “Gorros Pretos”. Em 1985, dois anos após a criação do 1º Batalhão de Forças Especiais (1º BFEsp), o Estado-Maior do Exército emitiu uma diretriz para a criação de um Comando Operacional de Unidades Especiais (COpUEsp), que dentre as Unidades que o compunham, estava presente um Centro de Instrução de Unidades Especiais (CIUEsp), sinalizando a necessidade de se ter uma Unidade exclusivamente voltada para o ensino e que só foi materializada mais tarde com a criação da Brigada de Operações Especiais em 2004.

Até o ano de 1988, coube ao Centro de Instrução Pára-quedista General Penha Brasil a tarefa da condução dos cursos de Ações de Comandos e de Forças Especiais. Neste mesmo ano, após deliberações sobre o melhor local para a formação dos recursos humanos que seriam destinados aos claros do 1º Batalhão de Forças Especiais, decidiu-se por delegar a essa Unidade a responsabilidade pela condução dos cursos, que foram levados a efeito por intermédio da 2ª Companhia de Forças Especiais – A FORÇA DOIS, a partir de 1989.Atualmente o CI Op Esp é responsável pela condução dos cursos de Ações de Comandos e de Forças Especiais, além dos Estágios de Mergulho Básico, Avançado, Operações Aquáticas e de Caçador de Operações Especiais.

O CI Op Esp é a materialização de um dos objetivos do seleto grupo de oficiais e sargentos que concluíram o pioneiro 57/1 – Curso de Operações Especiais, qual seja, a criação de um estabelecimento de ensino militar, cuja vocação estivesse, antes de tudo, no desenvolvimento de um espírito digno das forças de operações especiais.  Em 2002, a Portaria 344 do Comandante do Exército de 22 de julho, criou o Núcleo do Centro de Instrução de Operações Especiais, determinando a sua subordinação ao 1º Batalhão de Forças Especiais. Em 04 De Setembro De 2003, a Portaria 499, também do Comandante do Exército, transformou o Núcleo em CENTRO DE INSTRUÇÃO DE OPERAÇÕES ESPECIAIS, determinando que fosse implantado, no Camboatá, a partir de primeiro de janeiro de 2004, e que posteriormente, foi transferido para o Forte Imbuí em 2011.

*Com informações e fotos do CENTRO DE INSTRUÇÃO DE OPERAÇÕES ESPECIAIS

4 COMENTÁRIOS

  1. Forças militares do Brasil desempenhando papel vanguarda de toda sociedade e dando estabilidade ao País, na retomada da ordem e progresso e no estabelecimento cidadania e nisso o Bope tem papel importante.

  2. Each Airsoft gun is made to supply, cleaned and taken care of in specific ways.
    The simplest way you may get this design, is to first make a research
    and have it printed on paper. It was an action that’s primarily produced by Inuit women however, there are already some
    men performing it as well.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here