Centro de Operações de Paz de Caráter Naval tem curso internacional certificado pela ONU

Centro de Operações de Paz de Caráter Naval recebeu certificação da ONU

O Centro de Operações de Paz de Caráter Naval (CopPazNav), da Marinha do Brasil (MB), estabelecido no Centro de Instrução Almirante Sylvio de Camargo (CIASC), no Rio de Janeiro-RJ, recebeu, da Organização das Nações Unidas (ONU), a certificação do Curso Internacional de Operações de Paz de Caráter Naval, no último mês.

Assinada pelo Subsecretário-Geral das Nações Unidas para Operações de Paz, Jean Pierre Lacroix, a certificação configura-se como um importante passo rumo à consolidação do COpPazNav como centro de referência mundial no treinamento para as missões de paz das Nações Unidas, principalmente por ser o primeiro e único a obter a certificação na área proposta.

O objetivo do curso é disseminar conhecimentos aos oficiais da Marinha do Brasil e de nações amigas com relação ao conceito e às tarefas que são desenvolvidas por um oficial de Estado-Maior em uma Missão de Paz de Caráter Naval, como no caso da Força-Tarefa Marítima da Força Interina das Nações Unidas no Líbano (FTM-UNIFIL).

A primeira edição, ocorrida de 28 de outubro a 8 de novembro de 2019, contou com a participação de 16 militares estrangeiros, além de nove militares da MB, entre eles o Contra-Almirante Sergio Renato Berna Salgueirinho e seu Estado-Maior, em preparação para a FTM-UNIFIL.

Também participou um militar do Serviço Integrado de Treinamento das Nações Unidas, que assistiu às aulas e avaliou a conformidade do curso com o padrão ONU, assim como a adequação do ambiente físico do COpPazNav, além da capacidade do Centro em prover suporte aos alunos.

As aulas foram ministradas em inglês e abrangeram os seguintes temas: Core Pre-Deployment Training Module; Maritime Task Force e Military Planning Process. Além disso, como ponto alto, foi conduzido um exercício baseado em cenários na Escola de Guerra Naval, que objetivou ilustrar a realidade marítima de uma operação de paz de caráter naval.

Este slideshow necessita de JavaScript.

  • Com informações do CCSM