China adverte e teme que espaço sideral possa vir se tornar um novo campo de batalha

blank

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Geng Shuang, revelou na última quarta-feira (18) que o seu governo espera da comunidade internacional, especialmente das principais potências, a adoção de uma atitude cautelosa e responsável para impedir que o espaço sideral venha se tornar um novo campo de batalha e que aumentem os esforços conjuntos para se manter a paz e a tranquilidade duradoura.

As declarações do porta-voz, vão de encontro ao Senado dos EUA, que aprovou nesta semana, a Lei de Autorização de Defesa Nacional 2020, dando luz verde a criação da Força Espacial, um novo ramo militar dos EUA alojado no Departamento da Força Aérea e liderado pelo chefe de operações espaciais, informou o periódico chinês Xinhua.

O porta-voz disse ainda que, essa ação indica ainda mais os crescentes riscos da tendência de armar o espaço exterior e torná-lo um campo de batalha e afirmou que a China está profundamente preocupada com isso.

Observando que o espaço exterior é uma riqueza comum de toda a humanidade, Geng disse que é de interesse e responsabilidade de todos os países garantir o uso pacífico e evitar a militarização dele.

O porta-voz acrescentou que a situação atual tem mostrado crescentes necessidades de estabelecer uma estrutura legal relacionada ao controle de armas no espaço exterior, o que só pode ser alcançado por meio de negociação.

  • Com agências internacionais