China: Cidade de Wuhan encerra o bloqueio de 76 dias

Policial remove barricadas perto de uma estação de pedágio de via expressa no norte de Wuhan, província de Hubei, no centro da China, em 8 de abril de 2020. Wuhan, a megacidade no centro da China, começou a suspender as restrições de viagens a partir de quarta-feira, após quase 11 semanas de bloqueio para impedir a propagação de COVID-19. Foto de Xiao Yijiu via China Xinhua News, Suspensão quarentena em Wuhan, Wuhan, crise Covid19, virus chinês.

A cidade de Wuhan, no centro da China, suspendeu as restrições de viagens de saída nessa quarta-feira, após quase 11 semanas de bloqueio, impostas para impedir a disseminação do COVID- 19.

Em frente ao pedágio de Fuhe, no norte de Wuhan, os trabalhadores gritavam contagem regressiva enquanto separavam barricadas à meia-noite e os motoristas, alinhados por mais de 1 km, buzinavam em uníssono enquanto corriam.

Os serviços de Big data da polícia de trânsito de Wuhan previu que as vias expressas veriam um pico de veículos saindo na quarta-feira, mas não estabeleceram nenhum procedimento especial.

Foto de Xiao Yijiu via China Xinhua News

A Policia lembra que ainda precisamos nos proteger do vírus e lembrar aos passageiros que prestem atenção à saúde pessoal, já que a epidemia ainda não acabou.

Na estação ferroviária de Wuchang, um total de 442 passageiros partiram pouco depois da meia-noite para Guangzhou, capital da província de Guangdong, no sul da China.

Espera-se que mais de 55.000 passageiros deixem Wuhan de trem na quarta-feira e cerca de 40% deles vão para a região do Delta do Rio das Pérolas, um centro industrial no sul da China. Um total de 276 trens de passageiros partirá de Wuhan para Xangai, Shenzhen e outras cidades.

Foto de Xiao Yijiu via China Xinhua News

As autoridades ferroviárias exigiram que os passageiros apresentassem códigos de saúde e verificassem suas temperaturas ao entrar nas estações e usassem máscaras para reduzir os riscos de infecção. Trabalhadores desinfetavam trens, entradas e saídas, salas de espera e plataformas das estações ferroviárias com antecedência.

A empresa administra um “estacionamento” de trem-bala, onde mais de 100 unidades elétricas múltiplas estão estacionadas desde o fechamento da cidade. Antes do bloqueio, o local no movimentado centro de transporte abrigava apenas um ou dois trens-bala durante o dia, de acordo com o funcionário.

Às 5:53 da manhã, o trem de alta velocidade G431 tocou a buzina e saiu do estacionamento em direção à Estação Ferroviária Wuhan. Mais tarde, partiu da estação às 7h06, como o primeiro trem de alta velocidade a deixar Wuhan para outras regiões provinciais desde que o bloqueio foi suspenso.

Uma hora antes da partida do trem, a estação realizou uma cerimônia para arrancar um selo de um portão de entrada e apresentar buquês para três passageiros. Comissários que usavam óculos de proteção realizaram desinfecção dentro do trem G431 antes que 337 passageiros entrassem nos vagões usando uma variedade de equipamentos de proteção, desde protetores de cabeça transparentes até capas de chuva descartáveis ​​coloridas.

A estação ferroviária disse que um limite foi imposto ao número de bilhetes para reservar lugares vazios e deixar espaço para os passageiros.

O Aeroporto Internacional Wuhan Tianhe começou a retomar os vôos domésticos de passageiros na quarta-feira. O aeroporto deve receber mais de 200 vôos de entrada e saída quarta-feira, de acordo com o aeroporto.

“A tripulação usará óculos, máscaras e luvas durante todo o voo”, disse Guo Binxue, comissário-chefe do voo MU2527, o primeiro vôo que partiu de Wuhan às 7h22 da manhã desde que o bloqueio da cidade foi suspenso. “Vai ser muito tranquilo, porque fizemos muita preparação para este vôo”.

Guo disse que os comissários de bordo forneceriam máscaras aos passageiros se tivessem febre, tosse e outros sintomas, além de registrar suas informações pessoais e histórico de contatos em 14 dias.

Em um videoclipe que circulou on-line, uma comissária de bordo do voo MU2527 soluçou ao transmitir uma mensagem de boas-vindas: “Tivemos 76 dias muito especiais e agradecemos. Obrigado, pessoal de toda a China, por lutarem juntos com Wuhan”.

Entre os passageiros do aeroporto estava Liu Xia, um turista da província de Qinghai, no noroeste, que estava preso na cidade desde o bloqueio.

Em 23 de janeiro, Wuhan declarou restrições de tráfego sem precedentes, incluindo a suspensão do transporte público da cidade e todos os voos e trens de saída, na tentativa de conter a epidemia.

A cidade está agora em constante recuperação do surto de vírus, com seu transporte público parcialmente retomado e visivelmente mais pedestres e veículos nas estradas. Na terça-feira, nenhum novo caso confirmado de COVID-19 foi registrado na cidade pelo quarto dia consecutivo.

Com texto traduzido e adaptado da matéria original de Yao Yuan, Wang Zuokui, Yue Wenwan, Xuan Liqi e Cheng Lu para o China Xinhua News via redação Orbis Defense Europe.

You may also like