China realiza combate aéreo simulado no mar Amarelo

Além das aeronaves, também fora testados os sistemas de mísseis antiaéreos em terra, que simulou ataque e defesa em diferentes ambientes, incluindo ar-ar, ar-mar e ar-terra.

blank
Caças ligados a uma brigada aérea da força aérea chinesa, sob comando do PLA Southern Theatre se preparam para decolar da pista para um exercício de treinamento de vôo no final de abril de 2021. Foto: China Military

O Jornal Global Times, publicou matéria revelando o exercício naval ocorrido no mar Amarelo, realizado pela Marinha Chinesa, onde aeronaves como o KJ-200, de alerta antecipado, caças J-10A e bombardeiros JH-7A ‘enfrentaram’ um grupo de caças J-15 baseados em porta-aviões.

“O exercício praticou o desenvolvimento do sistema de reconhecimento e alerta precoce, ataque rápido e ataque e defesa coordenados, bem como o aprimoramento das competências dos oficiais no campo de batalha”, afirmou o subcomandante da aviação naval chinesa, Bian Fengchun.

Este tipo de combate simulado é de fundamental importância tanto para as forças aéreas baseadas em terra, quanto para os porta-aviões, afirmou por sua vez o especialista militar chinês Fu Qianshao.

Especialistas ressaltam que o combate simulado em grande escala mostra que os caças J-15 e seus pilotos alcançaram significativas capacidades de combate, na medida em que podem participar de exercícios em grupo em um cenário tático real.

Desta forma, Pequim aparentemente envia um sinal aos porta-aviões norte-americanos, que frequentemente conduzem operações próximo do território chinês, operações que Pequim considera provocativas.

  • Com agências internacionais