Coalizão liderada pela Arábia Saudita efetua operação de ataque no Yemem

Imagem da movientação de aeronaves F-15E da Royal Saudi Air Force. Imagem ilustrativa via Arab News TV.

A coalizão liderada pela Arábia Saudita anunciou nesse 20 de setembro que iniciou uma “operação militar especial” contra as posições houthis na província iemenita ocidental de al-Hudaydah, onde é implementado um cessar-fogo patrocinado pela ONU.

Em uma declaração oficial, a coalizão afirma que seus aviões de guerra destruíram quatro locais de montagem de dispositivos explosivos improvisados ​​para uso maritimo (WBIEDs) e minas navais.

“Os ataques foram realizadas de acordo com o direito internacional humanitário … Todas as precauções foram tomadas”, diz o comunicado.

oc comunicados oficiais ainda estão mais centrados na divulgação de possìveis provas contra o Irã no ultimo ataque de Drones e/ou mìsseis contra as refinarias do reino. Imagem via redação OD Europe.

Porém até o momento não foram divulgadas maiores informações sobre os ataques por parte da Royal Saudi Arab Air Force.

Al-Masirah confirmou que aviões de combate sauditas realizaram quatro ataques aéreos em posições no distrito de al-Hali, a leste do centro da cidade de al-Hudaydah. Inicialmente, ninguém teria sido morto ou ferido.
A ação da coalizão liderada pela Arábia Saudita foi uma violação grave do cessar-fogo, que foi alcançada no ano passado após uma série de negociações na Suécia.

Mohamad Abd al-Salam, chefe da delegação houthis nas negociações de paz, chamou os ataques aéreos sauditas de “uma escalada perigosa”, alertando o Reino de uma resposta.

“Ataques aéreos intensos em al-Hudayadah em uma escalada perigosa que poderia encerrar o acordo com a Suécia, então deixe a coalizão arcar com as consequências dessa escalada”, escreveu Abd al-Salam no Twitter.

A operação de coalizão liderada pela Arábia Saudita parece ser uma resposta ao ataque de 14 de setembro a Abqaiq-Khurais , que causou um grande golpe na produção de petróleo do Reino. Os Houthis provavelmente não tolerarão esta operação.

  • Com informações Saudi Arab News & Reuters via redação Orbis Defense Europe.


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here
Enter the text from the image below