Comandante da Marinha participa da apresentação da nova diretoria da Amazul

Comandante da Marinha, Ilques Barbosa Junior, discursa durante apresentação da nova diretoria da Amazul

O Comandante da Marinha, Almirante de Esquadra Ilques Barbosa Junior, participou da cerimônia que marcou o início da gestão da nova diretoria da Amazul, no dia 10 de maio, na sede da empresa, em São Paulo-SP.

A diretoria é constituída pelo Presidente, Antonio Carlos Soares Guerreiro; pelo Diretor de Administração e Finanças, Contra-Almirante Antonio Bernardo Ferreira; Pelo Diretor de Gestão do Conhecimento e de Pessoas, Luís Antônio Rodrigues Hecht; e pelo Diretor Técnico e de Operação, Francisco Roberto Portella Deiana.

O Comandante da Marinha deu as boas-vindas à nova diretoria. “Na era do conhecimento, a Amazul constitui um elemento fundamental para o crescimento de nosso País”, disse o Almirante Ilques.

O Diretor-Presidente da Amazul, Antonio Carlos Soares Guerreiro, afirmou que a nova diretoria pretende aumentar a participação da Amazul no Programa Nuclear da Marinha, no Programa de Desenvolvimento de Submarinos e no Programa Nuclear Brasileiro (PNB).

Dentro do PNB, a Amazul participa do projeto detalhado do Reator Multipropósito Brasileiro (RMB), em parceria com a Comissão Nacional de Energia Nuclear.

“O RMB tem um enorme alcance social, pois tornará o Brasil autossuficiente em radioisótopos, insumo da produção de radiofármacos usados no diagnóstico, prevenção e tratamento de doenças como o câncer, e que podem ser aplicados na indústria, na agricultura, na proteção do meio ambiente e em testes de materiais, inclusive para a Marinha”, explicou Guerreiro.

A empresa ainda mantém parcerias com o Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares, para produção de radiofármacos, e com a Indústrias Nucleares do Brasil, para produção do combustível nuclear.

“No momento, negociamos nova parceria com a Eletronuclear para os projetos de extensão da vida útil de Angra 1 e da conclusão de Angra 3. A empresa prevê, ainda, sua participação no projeto do futuro Repositório Nacional de Rejeitos Radioativos de Baixo e Médio Níveis de Radiação”, mencionou o Diretor-Presidente da Amazul.

“Os desafios são enormes. Se por um lado trabalhamos na fronteira do conhecimento, dentro do nosso País, nas áreas nuclear e de projetos de sistemas de submarinos, por outro temos o dever de mostrar à sociedade brasileira a razão de nossa existência, que é entregar à nação conhecimento, novas tecnologias e uma massa crítica de pessoal qualificado nessas áreas”, disse Guerreiro.

O Comandante da Marinha destacou a motivação e o espírito empreendedor do ex-Diretor-Presidente da Amazul, Ney Zanella dos Santos, que liderou o crescimento da empresa desde sua criação, em 2013.

O Diretor de Desenvolvimento Nuclear e Tecnológico da Marinha, Almirante de Esquadra Marcos Sampaio Olsen, e o Secretário-Geral do Ministério da Defesa, Almirante de Esquadra Almir Garnier Santos, que fazem parte do Conselho de Administração da Amazul, estiveram presentes no evento.

Também participaram autoridades federais, estaduais e municipais, além de representantes da área acadêmica e do setor empresarial.

No final da cerimônia, o Comandante da Marinha entregou um brasão ao ex-Diretor-Presidente da Amazul. Zanella também recebeu um quadro com o projeto arquitetônico da Sede da empresa das mãos do empregado Ismael Antônio de Paula, que foi o gestor do contrato da obra de adaptação do edifício.

  • Com informações do Centro de Comunicação Social da Marinha

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here
Enter the text from the image below