Comandante da Marinha participa da apresentação da nova diretoria da Amazul

Comandante da Marinha, Ilques Barbosa Junior, discursa durante apresentação da nova diretoria da Amazul

O Comandante da Marinha, Almirante de Esquadra Ilques Barbosa Junior, participou da cerimônia que marcou o início da gestão da nova diretoria da Amazul, no dia 10 de maio, na sede da empresa, em São Paulo-SP.

A diretoria é constituída pelo Presidente, Antonio Carlos Soares Guerreiro; pelo Diretor de Administração e Finanças, Contra-Almirante Antonio Bernardo Ferreira; Pelo Diretor de Gestão do Conhecimento e de Pessoas, Luís Antônio Rodrigues Hecht; e pelo Diretor Técnico e de Operação, Francisco Roberto Portella Deiana.

O Comandante da Marinha deu as boas-vindas à nova diretoria. “Na era do conhecimento, a Amazul constitui um elemento fundamental para o crescimento de nosso País”, disse o Almirante Ilques.

O Diretor-Presidente da Amazul, Antonio Carlos Soares Guerreiro, afirmou que a nova diretoria pretende aumentar a participação da Amazul no Programa Nuclear da Marinha, no Programa de Desenvolvimento de Submarinos e no Programa Nuclear Brasileiro (PNB).

Dentro do PNB, a Amazul participa do projeto detalhado do Reator Multipropósito Brasileiro (RMB), em parceria com a Comissão Nacional de Energia Nuclear.

“O RMB tem um enorme alcance social, pois tornará o Brasil autossuficiente em radioisótopos, insumo da produção de radiofármacos usados no diagnóstico, prevenção e tratamento de doenças como o câncer, e que podem ser aplicados na indústria, na agricultura, na proteção do meio ambiente e em testes de materiais, inclusive para a Marinha”, explicou Guerreiro.

A empresa ainda mantém parcerias com o Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares, para produção de radiofármacos, e com a Indústrias Nucleares do Brasil, para produção do combustível nuclear.

“No momento, negociamos nova parceria com a Eletronuclear para os projetos de extensão da vida útil de Angra 1 e da conclusão de Angra 3. A empresa prevê, ainda, sua participação no projeto do futuro Repositório Nacional de Rejeitos Radioativos de Baixo e Médio Níveis de Radiação”, mencionou o Diretor-Presidente da Amazul.

“Os desafios são enormes. Se por um lado trabalhamos na fronteira do conhecimento, dentro do nosso País, nas áreas nuclear e de projetos de sistemas de submarinos, por outro temos o dever de mostrar à sociedade brasileira a razão de nossa existência, que é entregar à nação conhecimento, novas tecnologias e uma massa crítica de pessoal qualificado nessas áreas”, disse Guerreiro.

O Comandante da Marinha destacou a motivação e o espírito empreendedor do ex-Diretor-Presidente da Amazul, Ney Zanella dos Santos, que liderou o crescimento da empresa desde sua criação, em 2013.

O Diretor de Desenvolvimento Nuclear e Tecnológico da Marinha, Almirante de Esquadra Marcos Sampaio Olsen, e o Secretário-Geral do Ministério da Defesa, Almirante de Esquadra Almir Garnier Santos, que fazem parte do Conselho de Administração da Amazul, estiveram presentes no evento.

Também participaram autoridades federais, estaduais e municipais, além de representantes da área acadêmica e do setor empresarial.

No final da cerimônia, o Comandante da Marinha entregou um brasão ao ex-Diretor-Presidente da Amazul. Zanella também recebeu um quadro com o projeto arquitetônico da Sede da empresa das mãos do empregado Ismael Antônio de Paula, que foi o gestor do contrato da obra de adaptação do edifício.

  • Com informações do Centro de Comunicação Social da Marinha

You may also like



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here
Enter the text from the image below