Comando de Defesa Cibernética coordena exercício interagências “Guardião Cibernético 2.0″

De 2 a 4 de julho de 2019, o Comando de Defesa Cibernética (ComDCiber) realiza o treinamento simulado “Guardião Cibernético 2.0 (EGC 2.0)”, no Forte Marechal Rondon, em Brasília (DF).

A atividade envolve a proteção cibernética, por meio da atuação colaborativa das Forças Armadas, dos Órgãos Parceiros e das infraestruturas críticas dos setores Elétrico, Financeiro, Nuclear e de Telecomunicações, e adota técnicas de simulações virtual e construtiva.

A simulação virtual utilizará o programa Simulador de Operações Cibernéticas (SIMOC), no qual serão reproduzidos sistemas computacionais utilizados pelos especialistas dos órgãos e empresas participantes.

A simulação construtiva empregará gabinetes de crise das áreas de tecnologia da informação, comunicação social, jurídica e alta administração, que apresentarão soluções para os eventos cibernéticos com impacto nas organizações.

As discussões nos gabinetes de crise demandarão ações nos níveis decisório-gerencial (gestão de crise) e técnico (resposta ao incidente).

Participam do exercício representantes dos seguintes órgãos, instituições e empresas: Ministérios da Defesa, da Justiça e das Relações Exteriores; Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República; Marinha, Exército e Força Aérea; órgãos do Governo Federal; Banco Central do Brasil; bancos públicos e privados; empresas do setor nuclear elétrico e de telecomunicações e comunidade acadêmica.

Os participantes atuarão de forma colaborativa e integrada nos esforços voltados para prevenir e solucionar incidentes envolvendo ativos da informação de relevância para a Defesa Nacional.

Por meio do exercício, o ComDCiber busca contribuir para a integração entre governo, setor privado e meio acadêmico no incremento da proteção do espaço cibernético nacional.

  • Com informações da agência verde-oliva


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here
Enter the text from the image below