Comando Militar do Norte enviará 208 militares para Operação Acolhida

blank

O Comando Militar do Norte (CMN) enviará, a partir do dia 20 de março, 208 militares de diferentes Organizações Militares do Exército Brasileiro (EB) dos estados do Pará, Amapá e Maranhão para Pacaraima e Boa Vista, em Roraima, e Manaus, Amazonas, no contexto da Operação Acolhida – Força Tarefa Logística Humanitária.

A operação tem por finalidade oferecer condições dignas aos imigrantes provenientes da Venezuela que se encontram em situação de vulnerabilidade. Serão realizadas, ao todo, quatro levas de militares do CMN, a partir de Belém, com previsão de término de embarque para o dia 1º de abril.

Os militares irão trabalhar junto com outros do Comando Militar do Nordeste (CMNE) em atividades como ordenamento da fronteira, acolhimento, interiorização, segurança dos acampamentos, inteligência, logística e comunicação em bases localizadas em Boa Vista, Pacaraima (ambas em Roraima) e em Manaus (Amazonas).

A Operação Acolhida, Força Tarefa Logística Humanitária para o estado de Roraima, é a primeira missão de natureza humanitária em território nacional e está em atividade desde maio de 2018.

Esse é o oitavo contingente do EB e o segundo do CMN na Operação Acolhida. Em setembro daquele ano, o Comando Militar de Área enviou 146 militares para atuarem nesse acolhimento a venezuelanos.

Os militares do CMN passaram por intensos treinamentos por duas semanas em Belém, com instruções como processos de acolhimento e interiorização; liderança; operação interagência; comunicação social; entre outras.

Representantes do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), da Organização Internacional para as Migrações (OIM) e do Centro Conjunto de Operações de Paz do Brasil (CCOPAB) estiveram em Belém no início de março para ministrar e acompanhar as atividades de preparo.

  • Com informações do CMN