Commandos em ação; C-SAR no Paris Air Show 2019

C-SAR ou, Combat Search and Rescue, a ação de busca e salvamento em ambiênte hostil, em zona de conflito, aonde ocorrem ou podem ocorrer combates de curta à média distância contra forças inimigas quando da ação de busca e salvamento de tripulantes abatidos atrás das linhas inimigas…

Como em toda operação de risco o treinamento dos integrantes deve ser de alto nível, buscando a coordenação necessária entre a tripulação do vetor aéreo e a unidade de combate em si, como é o caso do Groupement de Commandos de Montagne (GCM, unidade de elite da 27e brigade d’infanterie de montagne do Exército Francês) que atuou nessa apresentação e é uma das muitas unidades de elite que atuam em operações C-SAR/RESCO nas Forças Armadas da França e possuem experiência de ações reais no teatro de operações do Mali.

O Groupement de Commandos de Montagne (GCM, unidade de elite da 27e brigade d’infanterie de montagne do Exército Francês) é uma unidade veterana de muitas operações C-SAR/RESCO em diversos teatros de operações exteriores das Forças Armadas da França.

As operações de Busca e Resgate de Combate, podem envolver um planejamento complexo, com a utilização de “conjuntos” de aeronaves, cada uma em funções específicas, como por exemplo, aeronaves de “Alerta Antecipado” e/ou plataformas EW buscando sinais do ELT/PLB (emergency locator transmiter ou personal locator beacon) da tripulação abatida e também aeronaves hostis sobre a região do resgate, para assim; vetorar caças para eliminação dessa ameaça, possibilitando a incursão de helicópteros C-SAR e dos Commandos de resgate, que por sua vez podem ter escolta de outros helicópteros de combate, como é o caso dessa demonstração que empregou dois dos mais modernos helicópteros em uso pela Armée de Terre (Exército Francês) na atualidade; o Eurocopter EC-665 Tigre e o NHI NH-90 Caïman.

Dentro da atual doutrina operacional, toda a operação de C-SAR/RESCO é e sempre serà efetuada com pelo menos uma aeronave de ataque para fornecer a proteção aérea adequada em campo de batalha.

Galeria Commandos “GCM” e NH-90 Caïman em ação:

No básico, ação ocorre da seguinte forma:

– Após localizado o local aproximado e/ou exato da posição da tripulação/tripulante abatido ou outros elementos a serem resgatados, a dupla de aeronaves poderá receber informações  dos tripulante/es abatidos ou de esclarecedores Commandos já no solo sobre a presença de tropas hostis. Também ocorre um rastreamento óptico e eletrônico do terreno em busca de ameaças, principalmente a busca por sinais de lançadores manpads ou similares.

– Após o esclarecimento da área e com a certeza da segurança do terreno para a operação, o helicòptero NH-90 Caïman procede para a aproximação final do ponto de extração, sempre com a cobertura do EC-665 Tigre, bem posicionado acima do helicóptero Caïman, em altitude que pode variar, dependendo do planejado para a particularidade da operação, mas geralmente em altitude de 1000 pés acima do local da ação de resgate.

– Uma vez em campo, o NH-90 Caïman pode levar de 7 a 12 operadores para efetuar o resgate, com esse número de operadores variando com a quantidade de tripulantes à serem resgatados e com o perfil da missão, dependendo do seu grau de periculosidade.

-Ambos os helicópteros possuem uma gama de sensores de alerta para detectar emissões diversas que são usadas para comunicações táticas inimigas próximas e/ou guiar mísseis portáteis, e, uma vez detectadas essas emissões que evidenciam ameaças ativas no cenário de operação, ambos podem trocar informações em tempo real e assim ajudar na avaliação de uma mudança de planos na ação.

Para os conhecedores, é fàcil identificar uma variedade de sensores eletrônicos e òpticos instalados por toda a aeronave. Os sensores embarcados são a primeira linha de “blindagem” de qualquer aeronave moderna.

 

Assitam o vídeo da apresentação no Paris Air Show:

Com informações via Armée de Terre e Eurocopter.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here
Enter the text from the image below