Como as armas a laser estão mudando a defesa e o ataque militar

Com a medida em que a tecnologia avança, o mesmo ocorre com a maneira como realizamos a guerra moderna. Não, não o jogo, mas as armas que os militares usam ao redor do mundo na defesa cotidiana.

Os drones representam uma ameaça significativa à segurança de bases em todo o mundo, mas historicamente a melhor maneira de tirar um drone de US$ 200 pode ser derrubá-lo com um míssil de US$ 100.000. Isso dificilmente parece valer a pena. No entanto, a tecnologia está avançando.

As armas a laser estão se mostrando opções de baixo impacto e baixo custo para militares em todo o mundo. Eles são altamente precisos e incrivelmente flexíveis – além de reutilizáveis. Outro benefício é que eles minimizam os danos colaterais, eliminando apenas o alvo pretendido.

Como as armas a laser funcionam

As armas a laser da era moderna são alimentadas por décadas de pesquisas de empresas como a Lockheed Martin e Northrop Grumman.

Os sistemas de laser desenvolvidos por essas empresas funcionam com baterias e a Lockheed Martin utiliza especificamente uma tecnologia chamada Laser de fibra combinada com feixe espectral.

Este é um sistema de feixe de laser pequeno e poderoso que utiliza algoritmos artificialmente inteligentes para transmitir lasers de fibra em um feixe maior.

Para sistemas de armas a laser, a energia viaja por espelhos e lentes que permitem ajustes com base no clima ou nas condições atmosféricas. O benefício das armas a laser é que elas não são impedidas pela gravidade ou pela resistência do vento.

Com armas a laser, que são feixes de energia essencialmente altamente focados, os militares podem desligar os motores, queimar pneus instantaneamente, afundar um barco ou derrubar drones em uma fração de segundo.

O outro benefício principal das armas a laser é que, se um alvo se mover, você não precisará disparar um novo projétil, apenas mova o laser.

O que os lasers mudam na batalha

As armas a laser como sistema de munições significam que as tropas não precisam transportar grandes quantidades de munição, mas apenas um sistema de armas. Como a energia destrutiva das armas a laser vem diretamente de geradores ou baterias, não há necessidade de transportar munições perigosas onde acidentes podem ocorrer.

Essa falta de munições perigosas também significa simplesmente menos carga. Isso também significa menos equipamento e mais movimentos furtivos de tropas.

Mísseis tradicionais também custam muito dinheiro, mais de vários milhões de dólares por míssil. Quando você possui armas a laser, seu poder é essencialmente infinitamente renovável, portanto, qualquer custo inicial do sistema é compensado por não ser necessário comprar munições constantemente.

A vanguarda da tecnologia

A Lockheed Martin é uma das empresas que lidera o caminho na indústria de armas a laser. Eles afirmam ter sistemas a laser em pleno funcionamento prontos para testes em campo e já demonstraram algumas de suas capacidades.

Os testes de campo já estão em andamento para os sistemas a laser desenvolvidos pela empresa e as análises estão sendo surpreendentes.

Especificamente, o sistema ATHENA da empresa é um protótipo de sistema a laser terrestre para ameaças de baixo valor. A Marinha dos EUA instalou o sistema de armas no USS Arleigh Burke para os testes de campo iniciais.

  • Por: Ademilson Ramos / Engenhariae.com.br