Competição reúne alunos para desenvolver ferramentas contra o tráfico de animais silvestres

Você sabia que o meio ambiente é uma peça fundamental à existência humana? Por isso é assegurado e protegido para uso de todos, punindo os crimes ambientais. Pensando nisso, aconteceu a ZooHackathon, uma competição internacional que reuniu estudantes de todo o Brasil para desenvolver aplicativos e outras ferramentas propondo soluções inovadoras no combate ao tráfico de animais silvestres. O evento ocorreu na USP entre os dias 8, 9 e 10 de novembro com 18 grupos de pessoas de multidisciplinaridade.

A competição em forma de maratona aconteceu simultaneamente em diversas cidades do mundo. Em São Paulo, contou com a participação da Polícia Rodoviária Federal, Ibama, USP, Instituto de Ciências da Computação (ICMC) da USP São Paulo e da ONG Freeland Brazil. As 24 horas de competição foi organizada pelo NEU (Núcleo de empreendedorismo da USP), FEA Júnior USP e eLab (Laboratório de Empreendedorismo da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade – FEA- da USP), junto ao Departamento de Administração da FEA, o consulado dos Estados Unidos.

O tráfico de vida silvestre continua a ser um crime transnacional que ameaça a segurança, a prosperidade econômica, o estado de direito, os esforços de conservação e a saúde humana ao redor do mundo. O Brasil é um importante país de origem, trânsito e consumo de produtos de tráfico e seus derivados, é também um dos países com a maior biodiversidade e população de animais selvagens do planeta, tornando urgente que todos os esforços sejam feitos para preservar e proteger sua fauna.

Fonte: Agência PRF