Confira como será o dia de desfile do 7 de setembro na capital.

Independência ou morte! Esta expressão faz parte dos livros de história e resume o dia 7 de setembro de 1822, quando Dom Pedro I declarou a independência do Brasil. Passados 196 anos do fato, mais uma vez militares e civis se preparam para comemorar a data.

Assim, na capital federal, será realizado o Desfile da Independência, com início às 9h e término por volta das 11h. Conforme planejado pela Presidência da República, os participantes do desfile seguirão pela via N1, no sentido do Palácio do Planalto para a Rodoviária do Plano Piloto.

O desfile está dividido em militar, escolar, motorizado e hípico. Cerca de 4,5 mil pessoas desfilarão, entre militares, civis e estudantes. A desfile também conta com mais de 150 viaturas, aviões e helicópteros, sendo encerrada com a presença dos Dragões da Independência.

Tereza Sobreira/MD

O desfile terá início com a chegada do Presidente da República à Tribuna Presidencial, sendo recebido com Honras Militares prestadas pelo Batalhão da Guarda Presidencial. Em seguida, a Fanfarra do 1º Regimento da Cavalaria de Guardas e o coral dos alunos do Colégio Militar de Brasília executarão o Hino Nacional Brasileiro e o Hino da Independência.

Após, o Comandante Militar do Planalto, general Sérgio da Costa Negraes, solicitará autorização ao Presidente da República para dar início ao desfile. O gesto é seguido por representantes da Marinha, do Exército, da Aeronáutica, da Polícia Federal, da Polícia Rodoviária Federal, do Departamento Penitenciário Nacional, da Força Nacional de Segurança Pública e da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal. Essas organizações formam o grupo de comando e o Estado-Maior.

A abertura do desfile é feita pelos pracinhas da Força Expedicionária Brasileira (FEB), sendo homenageados pela participação na 2ª Guerra Mundial. O destaque é o coronel Nestor da Silva, 101 anos, e os ex-integrantes de Forças de Paz que atuaram sob a bandeira da Organização das Nações Unidas (ONU) ou da Organização dos Estados Americanos (OEA).

Dois momentos marcantes do desfile são a demonstração de ordem unida sem comando, típica dos granadeiros, executada pela Companhia do Cerimonial do Batalhão da Guarda Presidencial, Batalhão Duque de Caxias, e a tradicional pirâmide humana sob motocicletas, montada pelo Batalhão de Polícia do Exército de Brasília (BPEB). Essas participações empolgam a plateia que costumam lotar as arquibancadas. A pirâmide humana ficou conhecida internacionalmente por figurar duas vezes no guinness book, o livro que registra recordes.

O desfile encerra com a passagem do 1º Regimento de Cavalaria de Guarda, os Dragões da Independência. Esse regimento participou ativamente dos mais expressivos episódios da história do país, como o Grito da Independência e a Proclamação da República.

Por comandante Cleber Ribeiro
Imagens: Ministério de Defesa
Assessoria de Comunicação Social (Ascom)



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here
Enter the text from the image below