Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA desativa esquadrão “Thunderbolts” temporariamente

blank

O Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA (Marines) realizou no dia 23 de abril, a desativação temporária do Esquadrão de Ataque dos Fuzileiros Navais (VMFA) 251, conhecidos como “Thunderbolts”.

O esquadrão foi ativado em 1 de dezembro de 1941, como Esquadrão de Observação Marinha (VMO) 251, na base naval de North Island (CA) e faziam uso dos novíssimos, à época, Grumman F4F Wildcat.

O esquadrão fez a transição para o F4U Corsair em 1944, e passou a ser utilizado pelo Marine Figth Squadron (VMF-251). Em 1 de junho de 1945, o esquadrão foi desativado em Samar, ilha das Filipinas, e reativado um ano depois em Grosse Ile (MI) como um esquadrão de reserva.

Em 1950, o status de reserva passou para o de serviço ativo, e o esquadrão recebeu aeronaves AD-4 Skyraider na base aérea de El Toro (CA), e com isso o VMF-251 foi reativado.

Na década de 50, o esquadrão mudou-se para a base militar de Iwakuni, no Japão, e posteriormente para a base aérea de Miami (FL). O Skyraider foi trocado pelo caça F-4 J Fury em 1957.

E com o início da era do jato, o VMF-251 fora reativado mais uma vez, em 25 de abril de 1951. Em 1958, o esquadrão novamente foi movimentado, e El Toro voltou a ser sua base com os caças F8U Cruzader.

No anos 60, os Thunderbolts tiveram um papel importante durante a crise dos mísseis cubanos, quando foram enviados para a Baía de Guantánamo (Cuba) e Jamaica. Em 1962, o VMF-251 foi o primeiro Esquadrão de caças F-8 a serem implementados a bordo de um porta-aviões como parte de um Grupo de Batalha, o USS Shangri-La (CVA-38).

Em 31 de outubro de 1964, os Thunderbolts se tornaram o primeiro esquadrão da Marinha a fazer a transição para o F-4B Phantom II; isso foi acompanhado pela reformulação e passou a ser denominado Esquadrão de Ataque dos Fuzileiros Navais (VMFA) 251. Em novembro de 1985, o esquadrão começou a fazer a transição para os caças F / A-18 Hornet.

Ao longo dos anos, os Thunderbolts viram combate nas campanhas do Pacífico, incluindo Guadalcanal, Ilhas Salomão, Santa Cruz, Luzon e Sul das Filipinas, seguidas pela Guerra da Coréia, Operação Liberdade Duradoura, Operação Liberdade do Iraque e Operação Resolução Inerente.

Por 34 anos, os Thunderbolts voaram orgulhosamente o F / A-18A e mais tarde o C / D Hornet, as cores do esquadrão serão temporariamente revestidas e a unidade se tornará um esquadrão de caças F-35C na base aérea de Cherry Point (NC).

O VMFA-251 (‘DW-xxx’) se tornará o primeiro esquadrão da Costa Leste a empregar o F-35C de uma ala aérea de transporte.

  • Com informações do site Scramble Magazine
  • Tradução e Adaptação: DefesaTV
  • Fotos: Instagram Stephan_debruijn (VMFA-251 when deployed on board the USS Enterprise (CVN-65) in the Persian Gulf in 2007)