Corveta “Barroso” realiza vistoria de segurança da aeronave e se torna primeiro navio a operar Wild Lynx

blank
Aeronave AH-11B Wild Lynx, versão modernizada do Super Lynx, no convoo da Corveta “Barroso”

No dia 20 de julho, a Corveta “Barroso” tornou-se o primeiro navio da Marinha do Brasil (MB) a receber, a bordo, a aeronave AH-11B Wild Lynx (versão modernizada do Super Lynx) pertencente ao 1º Esquadrão de Helicópteros de Esclarecimento e Ataque (Esquadrão HA-1).

A aeronave, que tem seu principal emprego em operações de esclarecimento e ataque, foi modernizada na Inglaterra, a partir de 2018, quando recebeu os pacotes de atualização, dos quais destacam-se a instalação de novos motores, Glass Cockpit compatível com Night Vision Goggles, novos sistemas tático, de navegação e de autodefesa que inclui lançadores de chaff e flare.

O evento fez parte da Vistoria de Segurança da Aviação (VSA) da Corveta “Barroso”, que está em preparação para a Comissão “Líbano XVI”, quando assumirá como Navio Capitânia da Força Tarefa Marítima da Força Interina das Nações Unidas no Líbano (FTM-UNIFIL).

Na VSA, realizada sob supervisão da Comitiva de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos do Comando da Força de Superfície, o navio e aeronave demonstraram índices satisfatórios de segurança, obtendo a aprovação para operar nas águas do Mediterrâneo.

  • Com informações do CCSM
  • Nota da Redação: A VSA da aeronave AH-11B Wild Lynx foi registrada pelo site de monitoramento FligthRadar24, como mostra o print da tela do voo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here