Curso de Ações de Comandos

As Ações de Comandos são operações de altíssimo risco, planejadas para serem executadas na retaguarda profunda de uma tropa inimiga

blank

O Curso de Ações de Comandos (CAC) habilita o oficial ao comando de um Destacamento de Ações de Comandos (DAC), bem como o sargento a liderar os diversos escalões que compõe esse DAC. Na Brigada de Operações Especiais, os DAC são partes integrantes das três Companhias do 1º Batalhão de Ações de Comandos (1° BAC).

As Ações de Comandos são operações de altíssimo risco, planejadas para serem executadas na retaguarda profunda de uma tropa inimiga, em áreas remotas, hostis ou mesmo em locais que não estejam sob o controle das Forças Amigas. Além disso, os alvos dos Comandos são considerados de importância estratégica para que o País possa atingir seus objetivos militares ou mesmo políticos.

Nesse contexto, a formação e o treinamento de uma tropa de Comandos implica  impor ao candidato uma situação de extremo realismo, pois, dessa forma, o Brasil terá a certeza da capacidade desse militar em liderar seus homens para cumprir a sua missão e retornar para as linhas amigas.

O atual CAC teve início no dia 29 de março, onde 20 oficiais e 18 sargentos do Exército Brasileiro (EB) iniciaram a fase técnica do Curso na cidade de Resende-RJ. A primeira semana da fase técnica ocorreu no campo de instrução da Academia Militar das Agulhas Negras.

blankOs alunos realizaram atividades como Operação de Zona de Lançamento de material, Operação de Zona de Pouso, Técnicas Aeromóveis, Explosivos improvisados e Tiro com Armamento coletivo.

Durante as atividades, o CAC recebeu um helicóptero HM-3 (Cougar), do Comando de Aviação do Exército, para que os alunos praticassem as manobras de hallo-casting, rappelmac-guire e fast rope. Essas manobras são fundamentais para inserção e remoção de Destacamentos em locais de difícil acesso como a Amazônia.

  • Com informações, fotos e vídeo: CIOPESP