DARPA e Lockheed Martin testam helicóptero autônomo que breve estará pronto para ir a guerra

Em um futuro breve, os veículos militares também deverão começar a serem mais autônomos, permitindo que os membros das forças armadas, possam vir a se concentrar nas missões sem se preocuparem com a deslocamento. É o caso do novo projeto do helicóptero autônomo, que está sendo testado pelo Exército dos EUA, para explorar todas as capacidades do novo sistema que, visa vir a reduzir o trabalho do piloto de helicóptero.

O sistema está sendo desenvolvido em conjunto pela DARPA, a agência americana responsável pela criação de tecnologia para uso militar, e a Lockheed Martin, uma das principais fornecedoras de material bélico para agências das forças armadas americanas. Chamado ALIAS (Aircrew Labor In-Cockpit Automation System, ou “sistema de cockpit automatizado para trabalhar com a tripulação”), está sendo testado num helicóptero Sikorsky S-76B.

Não se trata completamente de um helicóptero autônomo, pois ainda necessita de instruções aos pilotos. Só que estes comandos serão feitos a partir de instrumentos simplificados ou de um tablet, dando ao helicóptero quase todas as funções relacionadas com o voo, e com isso é deixado um tempo livre para a missão do piloto e acabando ou reduzindo a necessidade de levar um co-piloto a bordo.

Neste primeiro voo de testes, o sistema ALIAS permitiu ao helicóptero autônomo voar e sobrevoar um grupo de observadores na base aérea onde ocorreu a demonstração, seguindo-se a um voo para fora da base, onde demonstrou ser capaz de corrigir a sua trajetória para evitar um obstáculo, e completou o teste permanecendo completamente imóvel no ar durante vários minutos, sempre com um piloto no interior, mas sem se dedicar às manobras mais complicadas.

Com este sistema, as forças armadas poderão contar com aeronaves capazes de fazer voos baixos, aterrissar e levantar voo em áreas apertadas, selecionar o melhor local para aterrissar, corrigir trajetórias e evitar obstáculos no terreno. Em condições normais, o piloto teria que se preocupar com todas estas limitações ao mesmo tempo que comandava o helicóptero.

*Com informações da Revista Motor 24 (Portugal)
*Adaptação: DefesaTV



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here
Enter the text from the image below