Defesas de Israel interceptam 5 mísseis e IDF reagem com ataque aéreo contra Damasco

De acordo com tstemunhos em Israel e na Siria, Aeronaves F-16 sobrevoaram a região durante todo o dia e efeturaram disparos em direção ao territorio sirio. Imagem ilustrativa via IDF Israel.

O conflito israelense-sírio está novamente aumentando e no início dessa manhã de 19 de novembro, a mídia estatal síria relatou várias explosões no aeroporto da capital de Damasco. Não foram fornecidos mais detalhes. No entanto, fontes locais imediatamente alegaram que as explosões foram causadas por um suposto ataque israelense devido à testemunho de aeronaves da Força Aérea de Israel efeturarem disparos de mìsseis sobre as colinas de Golã em direção de Damasco.

Fontes pró-Israel também confirmam o ataque, e afirmam que pelo menos 5 mísseis israelenses foram lançados em alvos no sul de Damasco. De acordo com esta versão, pelo menos 2 mísseis foram interceptados pelos sistemas russos que defendem a capital da Síria . Ao mesmo tempo, as Forças de Defesa de Israel alegaram que o Iron Dome havia interceptado 4 foguetes lançados da Síria sobre as Colinas de Golã. Nenhuma vítima foi relatada.

Espera-se que as forças armadas israelenses realizem mais ações contra a Síria usando as Colinas de Golã como pretexto para esse movimento.

Ataque israelense foi resposta por outro ataque de mísseis supostamente disparados da Síria

No início da manhã de novembro 19 th , quatro foguetes supostamente disparados da Síria foram interceptados pelo sistema de defesa Iron Dome de Israel sobre as Colinas de Golã.

Todos os projéteis foram interceptados e não houve danos nem vítimas, de acordo com a IDF. Após o incidente, o Conselho Regional de Golan, em Israel, disse que nenhuma medida de segurança seria adotada após consultas com os militares. A organização instou os moradores a manter suas rotinas.

Ambos os relatórios, dos foguetes lançados em direção a Israel e as explosões no aeroporto de Damasco ocorreram aproximadamente ao mesmo tempo.

Imagem do suposto ataque da manhã do dia 19 contra Israel, onde foguetes disparados da Siria foram interceptados pelo sistema Iron Dome. Imagem de autor desconhecido,  via Israel 24.

A situação no norte de Israel esteve calma por um tempo, mas em 18 de novembro, as Forças de Defesa de Israel (IDF) efetuou um exercício militar surpresa na área..

Um porta-voz militar da IDF disse que os reservistas israelenses estavam sendo convocados e alertou os residentes locais a esperar um aumento no movimento de forças de emergência e veículos militares nos próximos dias, mas que tudo não passaria de um exercìcio.

Esta escalada de tensões na fronteira norte veio depois que o IDF e o grupo Jihad Islâmica baseados em Gaza entraram em atritos leves na semana que terminou em 17 de novembro. Israel lançou um ataque de precisão a Gaza, que matou Baha Abu al-Ata – um comandante da Jihad Islâmica e uma de suas esposas.

Ao mesmo tempo, um alvo em Damasco também foi atingido, mas Akram al-Ajour, outro comandante da Jihad Islâmica sobreviveu ao ataque. A IDF não comentou o ataque do dia 17 contra Damasco.

Depois disso, a Jihad Islâmica lançou centenas de foguetes em direção a alvos israelenses, para os quais Israel retaliou. As únicas vítimas foram relatadas como civis palestinos e membros da Jihad Islâmica.

Em agosto, Israel afirmou que havia atingido alvos na Síria para impedir um ataque de drones pela força Quds da elite da Guarda Revolucionária Iraniana. Ativistas da oposição síria relataram três mortes no ataque.

  • Com informações Israel 24, The Time of Israel, Al Arabya English e SANA Syria via redação Orbis Defense Europe.