Destroier USS William P. Lawrence realizou exercício de passagem com Navio-Escola NE Brasil

O PASSEX foi uma oportunidade de fortalecimento da prontidão para as forças dos EUA e do Brasil e permitiu um valioso treinamento de manuseio de embarcações

Google News

O destroier de mísseis guiados classe Arleigh Burke, USS William P. Lawrence (DDG 110) da Marinha dos EUA realizou no dia 15 de dezembro, um exercício de passagem (PASSEX) no Oceano Pacífico, com o Navio-Escola da Marinha do Brasil (MB) NE Brasil (U27).

O NE Brasil é uma fragata que conta com uma tripulação de aproximadamente 450 militares. O navio atualmente realiza ao final de cada ano, uma viagem de instrução aos novos guardas-marinhas da MB.

Ao fim desta, que tem duração de seis meses, os guardas-marinhas são promovidos ao posto de segundo tenente e servirão a bordo de navios e outras organizações militares no Brasil.

O PASSEX foi uma oportunidade de fortalecimento da prontidão para as forças dos EUA e do Brasil e permitiu um valioso treinamento de manuseio de embarcações para os tripulantes do USS William P. Lawrence e os futuros oficiais a bordo do NE Brasil.

“Trabalhar com nossos parceiros brasileiros é sempre uma experiência inestimável”, disse o Capitão de Fragata Dawn Allen, oficial comandante do USS William P. Lawrence. “Planejar e executar treinamentos marítimos fortalece nossa prontidão tática e exercita o comando e o controle operacional.”

O PASSEX permitiu a cada embarcação a oportunidade de participar de uma série de oito manobras táticas de divisão planejadas e coordenadas.

Essa foi a segunda vez em que o USS William P. Lawrence e o NE Brasil operaram juntos na área de operações da 4ª Frota dos EUA. Em outubro de 2020, eles já haviam realizado um PASSEX similar.

O USS William P. Lawrence está destacado na área de operações da 4ª Frota dos EUA em apoio à missão da Força-Tarefa Conjunta Interagencial Sul, que inclui o combate ao tráfico ilícito de drogas no Caribe e no leste do Pacífico.

As Forças Navais do Comando Sul dos EUA/4a Frota dos EUA apoiam as operações militares conjuntas e combinadas do Comando Sul dos EUA, com o emprego de forças marítimas em operações de cooperação de segurança marítima para manter o acesso, melhorar a interoperabilidade e criar parcerias duradouras, com o objetivo de fortalecer a segurança regional e promover a paz, a estabilidade e a prosperidade na região do Caribe, da América Central e da América do Sul.

  • Com informações da Força Naval do Comando Sul dos EUA/4ª Frota dos EUA / Edição Oipol, via Organização Internacional de Policiais


Receba nossas notícias em tempo real nos seguindo pelos aplicativos de mensagem abaixo:

Assine nossa Newsletter


Receba todo final de tarde as últimas notícias do DefesaTV em seu e-mail, é de graça!

Assista nosso último episódio: