Destróiers da Marinha dos EUA navegam próximos de ilhas alvo da disputa entre China e países Asiáticos

Voiced by Amazon Polly

Em uma operação classificada pela Marinha dos EUA como “para desafiar as excessivas reclamações e preservar o acesso às rotas marítimas em conformidade com o direito internacional”. Onde dois destróieres, o USS Spruance (DDG 111) e o USS Preble (DDG 88) passaram apenas 19 km de distância das ilhas Spratly, que são alvo de disputa entre a China e diversos países do Sudeste Asiático. Afirmou o porta-voz da 7ª Frota à rede CNN, Clay Doss, ressaltando que “os EUA voarão, navegarão e realizarão operações onde as leis internacionais permitam (…) Isso é certo tanto no mar do Sul da China como em outros lugares do mundo”, enfatizou o porta-voz.

Convém observar que esta é a segunda operação realizada pelos EUA este ano. Em janeiro o destroier USS McCampbell navegou a menos de 19 km de distância do arquipélago das ilhas Paracelso. Na ocasião, a China acusou os EUA de invadir suas águas territoriais e afirmou ter instalado mísseis “capazes de atacar embarcações de médio e grande porte”. A região é alvo de disputada pela China, Filipinas, Malásia, Taiwan e Vietnã, que ocuparam algumas das ilhas e reivindicam parte ou a totalidade do território.

Além disso, Brunei também está presente em alguns recifes do arquipélago, no entanto, não reivindicou direitos. Em 2016, a Corte Internacional de Arbitragem de Haia determinou não haver base legal para as reivindicações apresentadas por Pequim na zona marítima compreendida dentro da “linha de novos pontos” no mar do Sul da China. Além disso, determinou que Spratly não são ilhas e não constituem uma zona econômica exclusiva, entretanto, a China não reconhece e não aceita o parecer de Haia. 

  • Com informações de agências de notícias internacionais

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here