Diálogo Estratégico entre Estados Unidos e Brasil

No dia 13 de setembro, o secretário de estado Michael Pompeo deu início a tratativas de Diálogos de Parceria Estratégica entre os Estados Unidos e o Brasil com o ministro das Relações Exteriores do Brasil, Ernesto Araújo.

As conversações de Parceria Estratégica entres estes países é resultado direto da reunião de 19 de março entre o Presidente Trump e o Presidente Bolsonaro em Washington, D.C. e serviu como plataforma para o avanço de ações conjuntas sobre prioridades compartilhadas entre os EUA e o Brasil.

A conversa focou no avanço da colaboração bilateral em várias áreas, organizadas em três pilares: Apoio à Governabilidade Democrática; Prosseguir rumo a prosperidade econômica e Fortalecimento da cooperação em segurança e defesa.

Ao secretário de Estado se juntou o subsecretário de Assuntos Políticos, David Hale; a Subsecretária de Controle de Armas e Segurança Internacional, Andrea Thompson; o Subsecretário de Crescimento Econômico, Energia e Meio Ambiente, Keith Krach; e a vice-secretária adjunta principal para assuntos do Hemisfério Ocidental, Julie Chung.

A delegação brasileira contou com a presença do Secretário de Negociações Bilaterais e Regionais nas Américas, Pedro Miguel da Costa e Silva; do Secretário de Política Econômica e Comercial, Norberto Moretti; e do Secretário de Soberania Nacional e Assuntos de Cidadania, Fabio Marzano.

Durante o diálogo entre o secretário Pompeo e o ministro Ernesto Araujo, foi acertado o estabelecimento de um fundo de investimento de impacto de US $ 100 milhões ao longo de 11 anos, liderado pelo setor privado para a conservação da biodiversidade da Amazônia, seguindo o compromisso firmado entre os presidentes Trump e Bolsonaro em março.

Eles enfatizaram o relacionamento econômico significativo e crescente entre os Estados Unidos e o Brasil, destacando medidas para facilitar o comércio e o investimento, aprofunda a colaboração na economia digital e diminuir as barreiras comerciais a bens como o etanol.

A delegação afirmou que os EUA continuaram apoio à adesão do Brasil à Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), em consonância com as declarações do presidente Trump em março de 2019.

O subsecretário Krach também anunciou o relançamento da Comissão Conjunta EUA-Brasil sobre Cooperação Científica e Tecnológica, que deve ocorrer em Brasília em novembro. Além do apoio dos EUA a um seminário sobre energia no Rio de Janeiro para promover oportunidades bilaterais de investimento e exportação em outubro.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here
Enter the text from the image below