Em avaliação feita pelo DoD dos EUA, F-35 ainda apresenta falhas graves mesmo após anos de desenvolvimento

Em avaliação recente do Departamento de Defesa dos Estados Unidos (DoD), sobre o caça F-35 da Lockheed Martin para as Forças Armadas dos Estados Unidos, foi verificado péssimos resultados mesmo após anos de um programa de desenvolvimento que já custou US$ 428 bilhões aos bolsos dos contribuintes estadunidenses.

De acordo com o DoD, o avião de combate para a Força Aérea apresentou 873 falhas de software distintas, além de ter a precisão de sua arma de 25 mm considerada “inaceitável”.

Apesar dos resultados decepcionantes para o departamento, o modelo com inúmeras falhas é apenas um de três. No que diz respeito às outras duas versões do F-35 – uma para a Marinha e outra para o Corpo de Fuzileiros Navais dos Estados Unidos –, ao menos, a precisão da mira foi considerada aceitável.

A avaliação negativa atrasará ainda mais o prazo de entrega do caça, visto que seu período de testes foi prolongado até outubro deste ano. Segundo o DoD, o estado atual do avião o torna uma arma não confiável e praticamente inutilizável.

“Embora o escritório do programa esteja trabalhando para corrigir deficiências, novas descobertas ainda estão sendo feitas, resultando em uma pequena redução no número total”, explicou o departamento na avaliação.

* Com informações do site Olhar Digital