Engenharia do Exército realiza instrução sobre desativação de explosivos com robô

As instruções tiveram como objetivo demonstrar as capacidades do robô em missões de desativação de explosivos, que são internacionalmente conhecidas como EOD

blank

2º Batalhão de Engenharia de Combate (2º BE Cmb) do Exército Brasileiro (EB) realizou entre os dias 26 e 27 de abril, instruções sobre a ferramenta remota robô Teodor, em apoio à Companhia de Defesa Química, Biológica, Radiológica e Nuclear (Cia DQBRN) do Comando de Operações Especiais (C Op Esp).

As instruções, ministradas pelo Destacamento Especial de Engenharia para Desativação de Artefatos Explosivos (Dst Esp E DAE) do 2º BE Cmb, tiveram como objetivo demonstrar as capacidades do robô em missões de desativação de explosivos, que são internacionalmente conhecidas como EOD (Explosive Ordnance Disposal), e suas possíveis aplicações em atividades de defesa química, biológica, radiológica e nuclear.

blankO equipamento possui diversos implementos com capacidade de detecção e identificação de agentes químicos e radiológicos, além de quatro câmeras de vídeo acopladas. Pode ser controlado de uma distância de até um quilômetro do local da operação, permitindo ao operador manusear objetos sem o risco de contaminação por qualquer tipo de agente.

Todas as medidas sanitárias de prevenção à covid-19 foram tomadas, como utilização de álcool em gel, uso obrigatório de máscaras e o respeito ao distanciamento.

  • Fonte: 2º Batalhão de Engenharia de Combate