Epidemia de parotidite a bordo USS Fort MCHenry deixa navio sem poder atracar desde janeiro

O navio USS Fort McHenry (LSD-43) portando uma tripulação de 700 militares, está desde janeiro proibido de realizar atracações em portos. A proibição se dá desde que começou uma epidemia de parotidite. Doença infectocontagiosa provocada pelo mesmo vírus que causa o sarampo. A Marinha dos EUA mantinha tal fato em segredo até à última quarta-feira (13), quando a rede televisiva CNN, alertada por uma fonte, questionou diretamente as autoridades militares.

Segundo informações agora reveladas, 25 marinheiros já contraíram a doença, que provoca febre, desidratação e arrepios. Todos os tripulantes já receberam reforços da vacina VASPR (anti-sarampo, parotidite e rubéola). O primeiro caso teria surgido em 22 de dezembro de 2018, mas os oficiais do navio não instauraram imediatamente a quarentena. Em janeiro, o USS Fort McHenry atracou na Romênia, quando se encontrava em exercícios militares no Mar Negro. Apesar dos cuidados e dos reforços de imunização, o surto continuou “vivo” e o caso mais recente surgiu no dia 9 de março.

Depois de adoeceram, os pacientes foram colocados em quarentena e tratados nas instalações médicas do navio. Todos os espaços foram descontaminados. “Nenhum dos casos ameaça a vida e todos já recuperaram ou deverão se recuperar totalmente”, disse um porta-voz da 5ª frota a CNN. No entanto, espera-se que uma equipe médica militar especializada em atendimento médico preventivo, embarque no navio nos próximos dias para fazer nova avaliação e verificar se será necessário impor novas medidas adicionais, de acordo com o porta-voz.

O navio de desembarque de tropas e meios navais, teve de refazer sua programação de exercícios militares para lidar com o impacto do surto. Se forem seguidas as recomendações médicas para estas situações, o navio só poderá aportar 30 dias após que, a última vítima da infeção ter sido tratada e curada, desta forma a tripulação ainda têm pela frente um longo período no mar. Nenhum dos tripulantes teve de ser evacuado do navio. Neste momento, o navio encontra-se atracado nas imediações do mar Arábico, no Índico.

  • Com informações de agência de notícias internacionais


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here
Enter the text from the image below