Esquadrilha de combate da PLAAF (China) incursiona no espaço aéreo “ADIZ” de Taiwan

blank
Foto de um caça Chengdu J-10, que seria uma das aeronaves que não foi interceptada mas teve sua imagem registrada por um piloto de Taiwan não identificado. Foto via Agência Central de Notícias de Taiwan/Cna.com Taiwan.

Google News

Nesse dia 07 de abril, 15 aeronaves militares chineses, efetuaram um vôo na parte sudoeste da zona de identificação de defesa aérea de Taiwan (ADIZ). Uma ADIZ é uma área que se estende além do espaço aéreo de um país, onde os controladores de tráfego aéreo possuem direito de solicitar que as aeronaves se identifiquem, visando a segurança do espaço aéreo da nação que o administra.

Analistas têm relacionado a atividade desta semana com o sul movimento de porta-aviões Liaoning da China, que acontece desde 05 de abril.

Quatro aviões de combate Shenyang J-16 da Força Aérea do Exército de Libertação do Povo (PLAAF), quatro aviões de combate Chengdu J-10 e uma aeronave de controle e alerta antecipado Shaanxi KJ-500 entraram no canto sudoeste do ADIZ de Taiwan, de acordo com o Ministério da Defesa Nacional (MND). Além disso, um avião de guerra anti-submarino Shaanxi Y-8 voou para os cantos sudoeste e sudeste da zona de identificação de Taiwan.

blank
Fonte: https://www.mnd.gov.tw/english/Publish.aspx?title=News%20Channel&SelectStyle=Military%20News%20Update%20&p=78433
blank
Fonte: https://www.cna.com.tw/news/firstnews/202104070286.aspx

Em resposta, Taiwan despachou aeronaves para interceptação, emitiu avisos de rádio e implantou sistemas de mísseis de defesa aérea para rastrear os aviões da PLAAF.

Em 07, os EUA advertiram a China contra os seus movimentos “cada vez mais agressivos” para com Taiwan, bem como os efetuados pela China contra as Filipinas.

O porta-voz do Departamento de Estado, Ned Price, reiterou em um briefing regular que o compromisso dos EUA com Taiwan era “sólido como uma rocha”.
“Um ataque armado contra as forças armadas das Filipinas, embarcações públicas ou aeronaves no Pacífico, incluindo no Mar da China Meridional, desencadeará nossas obrigações sob o Tratado de Defesa Mútua EUA-Filipinas”, disse Price.

“Compartilhamos as preocupações de nossos aliados filipinos em relação à contínua concentração de milícias marítimas da RPC perto do Recife Whitsun”, disse Price.

Price expressou “preocupação” com os movimentos chineses.

“Os Estados Unidos mantêm a capacidade de resistir a qualquer recurso à força ou outras formas de coerção que possam colocar em risco a segurança ou o sistema social ou econômico do povo de Taiwan.”

O presidente Joe Biden prometeu uma defesa robusta dos aliados e, em um raro ponto de continuidade com seu antecessor Donald Trump, apoiou uma forte resistência contra a assertividade chinesa.

O ministro das Relações Exteriores de Taiwan, Joseph Wu, disse que a ameaça militar contra seu país está aumentando e, embora ele tenha dito que ainda não era “particularmente alarmante”, os militares chineses nos últimos dois anos têm conduzido o que ele chamou de exercícios de “tipo de combate real” mais perto da ilha.

“Estamos dispostos a nos defender, sem dúvida”, disse Wu. “Vamos travar uma guerra se precisarmos travar uma guerra e se precisarmos nos defender até o último dia, então nos defenderemos até o último dia.”

O sistema de alerta aéreo das defesas de Taiwan também detectou e avistou drones chineses circulando nas ilhas Pratas, controladas por Taipei, no Mar da China Meridional e pode abatê-los se chegarem perto demais, disse um ministro do governo.

Falando no parlamento, Lee Chung-wei, que chefia o Conselho de Assuntos Oceânicos sob cuja supervisão está a Guarda Costeira, disse que recentemente avistaram drones chineses circulando as Pratas, embora não tenham sobrevoado as ilhas.

“Eles nunca entraram em nossas águas e espaço aéreo restritos, apenas voaram em torno deles a uma certa distância”, disse Lee.

Questionado sobre como a Guarda Costeira reagiria se um drone chinês entrasse naquela zona restrita, Lee disse que havia regras de combate.

“Depois que entrar, será tratado de acordo com as regras. Se precisarmos abrir fogo, abrimos fogo. ”

  • Com informações Cna.com Taiwan, Ministry Of National Defense R.O.C-News Channel & STF Analysis & Intelligence via redação Orbis Defense Europe.


Receba nossas notícias em tempo real nos seguindo pelos aplicativos de mensagem abaixo:

Assine nossa Newsletter


Receba em seu e-mail as últimas notícias do DefesaTV, é de graça!

Assista nosso último episódio: