Estados Unidos pressiona governo Turco para decidir entre F-35 ou S-400

Nova lei, recém-introduzida Câmara dos Representantes dos EUA, pede ao governo turco que abandone os planos de aquisição de sistema S-400 de defesa aérea, sob pena de perder a opção de compra do F-35, informou nesta quarta-feira um grupo de parlamentares.

“A mensagem para a Turquia é clara: há um consenso amplo e bipartidário de que , se a Turquia avançar e adquirir os sistemas S-400, ela não deva receber os F-35”, disse o líder da Câmara, Kevin McCarthy, em um comunicado.

“Há simplesmente consequências graves demais para os interesses de segurança nacional dos Estados Unidos. A Turquia deve cancelar sua aquisição e, em vez disso, cooperar com os EUA nas diversas áreas em que é do nosso interesse mútuo trabalhar em conjunto”, acrescentou.

O presidente do Comitê Judiciário da Câmara, Jerrold Nadler, expressou sua preocupação sobre Ancara se alinhando com o presidente russo Vladimir Putin, reprimindo os direitos de seu próprio povo.

“A busca do presidente, Recep Tayyip Erdogan, por sistemas de defesa aérea feitos na Rússia ameaçaria a segurança americana e prejudicaria nossos aliados”, avaliou Nadler no comunicado.

Em dezembro de 2017, os governos da Rússia e da Turquia, assinaram um contrato para à aquisição de sistemas S-400 por parte do governo Turco. A primeira entrega de um sistema S-400 é esperada para julho.

A cooperação russo-turca sobre as entregas do S-400 foi criticada pela OTAN e pelos Estados Unidos, que citou as preocupações de segurança e a incompatibilidade entre os S-400 e os sistemas de defesa aérea da OTAN.

Washington ameaçou Ancara com sanções por sua planejada aquisição da S-400 e repetidamente disse que pode atrasar ou cancelar o processo de venda da aeronave F-35 para a Turquia.

A Turquia é um dos participantes do programa internacional F-35 dos EUA. Ancara, por sua vez, disse que a compra de equipamento militar é o seu assunto soberano e descartou a possibilidade de abandonar seus planos.

  • Com informações de agências de notícias internacionais


3 COMENTÁRIOS

  1. País fraco e nojento é esse EUA.
    Não se garante com seus equipamentos, não dão garantia de qualidade demostram fraqueza nos seus negócios, são opressores com seus aliados. E ainda virá brasileiro defender essa corja.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here
Enter the text from the image below