EUA enviam mais armas e suprimentos à Ucrânia

blank
Imagens via U.S. Embassy in Kiev.

Um avião de carga Boeing 747-400F da companhia aérea americana National Airlines entregou a terceira remessa de ajuda militar americana adicional à Ucrânia no valor de US $ 60 milhões para o aeroporto de Kiev Boryspil.

Em 22 de outubro, o governo ucraniano recebeu outro lote de mísseis anti-tanque Javelin com seus equipamentos lançadores, assim como material de manutenção e outros suprimentos diversos.

O representante dos EUA estava o Vice-Ministro da Defesa da Ucrânia Oleksandr Nosov, Comandante das Forças Médicas das Forças Armadas da Ucrânia, Brigadeiro-General Tatiana Ostashchenko, Chefe da Direção de Logística Principal do Estado-Maior General das Forças Armadas da Ucrânia, o tenente-general Nikolai Shevtsov e o adido militar dos EUA na Ucrânia, o coronel Brittany Stewart estavam presentes à recepção da aeronave com o material.

Um pacote de assistência militar americana urgente adicional à Ucrânia no valor de US $ 60 milhões foi alocado por Washington após os acordos alcançados durante a recente visita do presidente ucraniano Volodymyr Zelenskyy aos Estados Unidos. Este pacote foi fornecido em adição à assistência militar dos EUA de US $ 250 milhões previamente acordada para a Ucrânia, alocada em 2021.

Este pacote de assistência militar incluiu sistemas antitanque Javelin adicionais, munições para armas leves, equipamento médico, etc. As duas primeiras remessas deste pacote adicional de assistência militar foram entregues a Boryspil em 10 e 18 de outubro.

A Embaixada dos Estados Unidos na Ucrânia em 22 de outubro publicou sobre a ocasião:

Durante sua visita, o secretário de Defesa dos Estados Unidos, Lloyd Austin, prometeu que Washington continuaria apoiando Kiev:

O secretário Austin reiterou o compromisso dos EUA de apoiar as forças da Ucrânia por meio de assistência à segurança, incluindo esforços para aumentar a capacidade marítima da Ucrânia, e encorajou uma cooperação regional mais profunda entre nossos aliados e parceiros do Mar Negro.

O secretário Austin incentivou a Ucrânia a manter o progresso nas reformas da indústria de defesa e defesa, a fim de promover suas aspirações euro-atlânticas. O presidente Zelenskyy e o ministro Taran expressaram gratidão pelo apoio dos EUA e seu compromisso contínuo com a agenda de reforma da defesa da Ucrânia. ”

As constantes entregas de armas para a Ucrânia desenham um quadro significativo de uma escalada, quando as recentes declarações do ministro da Defesa da Alemanha, Annegret Kramp-Karrenbauer, são levadas em consideração.

Em 21 de outubro, à margem da cúpula da OTAN em Bruxelas, ela deu uma entrevista à rádio Deutschlandfunk na qual ameaçou a Rússia com o uso de armas nucleares se o país não se curvasse às diretrizes da OTAN. A região do Báltico e o Mar Negro foram especificamente nomeados como possíveis alvos de guerra.

Como pode ser julgado pelas declarações do ex-primeiro-ministro russo Dmitry Medvedev, do presidente russo Vladimir Putin e do ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu, tais suprimentos adquirem um valor de sinal extremamente importante de que uma guerra possivelmente está em andamento.

  • Com informações STFH Analysis & Intelligence, U.S. DoD, U.S. Embassy in Kiev, France Inter, via redação Orbis Defense Europe.