EUA querem abrigar submarinos nucleares em base naval na Noruega

Antiga base naval Norueguesa em uma caverna no Ártico, da época da Guerra Fria, pode em breve vir a abrigar submarinos nucleares da Marinha dos Estados Unidos

De acordo com a Norwegian State Broadcasting Corporation, a base naval de Olavsvern foi fechada em 2009, depois que o governo Norueguês ter considerado que não havia mais propósito em mantela, uma vez que as relações com a Rússia tinham melhorado e as tensões eram menores do que durante o conflito anterior entre os Estados Unidos e a URSS.

Porém, depois de uma forte pressão da Marinha dos Estados Unidos, um acordo sobre a reabertura do Olavsvern através de um contrato de arrendamento pode estar pronto em breve.

Altos funcionários dos Estados Unidos visitaram a antiga base várias vezes. Em 9 de outubro, ocorreu uma reunião “do mais alto nível” no Ministério da Defesa da Noruega, na qual foi aprovado um pacto que permite aos militares noruegueses e, portanto, os seus países aliados – incluindo os Estados Unidos — usar as instalações.

Em 2013, a empresa do Grupo Olavsvern comprou a base e outra empresa, chamada WilNor, tem um acordo de opção para adquirir dois terços da empresa proprietária a partir do novo ano. É justamente WilNor – que colabora com o Exército norueguês – quem negocia o regresso das Forças Armadas a Olavsvern.

Frank Bakke-Jensen, ministro da Defesa norueguês, explicou que existe um acordo para que navios movidos a reatores nucleares possam usar o porto de Grotsund, cidade localizada ao norte de Tromso, detalhando que essa decisão “foi tomada após consulta às autoridades norte-americanas.

Embora a maioria no conselho municipal de Tromso se oponha ao uso do cais Grotsundet pelos Estados Unidos, Bakke-Jensen disse que o Governo tem o direito de anular o município num caso como este, garantindo que a chegada de navios norte-americanos à área não prejudicará as relações com a vizinha Rússia.

A Marinha dos Estados Unidos quer ter acesso a Olavsvern e ao cais de Grotsundet porque este permite que um submarino de ataque se faça ao mar rapidamente em caso de emergência.

Esta vasta área assistiu a uma grande quantidade de atividade militar tanto do lado russo como da OTAN, nos últimos anos. As autoridades norueguesas acusaram as forças russas de realizar ataques simulados no seu território, incluindo ataques simulados a uma instalação secreta de radar em Vardo.

Dependendo de como as discussões entre as autoridades norte-americanas e norueguesas correrem a partir de agora, os submarinos dos Estados Unidos podem tornar-se uma nova adição à equação estratégica nesta região.

  • Com informações do site ZAP (Pt)


Receba nossas notícias em tempo real nos seguindo pelos aplicativos de mensagem abaixo:

Assine nossa Newsletter


Receba todo final de tarde as últimas notícias do DefesaTV em seu e-mail, é de graça!

Assista nosso último episódio: