Ex-Boina Verde do Exército dos EUA é preso acusado de espionagem para Rússia

O acusado é nascido nos Estados Unidos mas possui descendência russa

Um ex-militar do Exército dos EUA, que integrou a unidade de forças especiais conhecida como “Boinas Verdes”, foi preso nesta sexta-feira (21) e acusado de espionagem a favor da Rússia, conforme informou o Departamento de Justiça dos EUA.

De acordo com a acusação feita pela corte americana, Peter Rafael Dzibinski Debbins, nascido nos Estados Unidos e com descendência russa (sua Mãe e nascida lá), foi contactado por integrantes da inteligência do governo russo em 1996, antes mesmo de se alistar no Exército dos EUA.

No ano seguinte, Debbins, conhecido e chamado pelos contatos russos de Ikar Lesnikov, se casou com uma russa, cujo pai era um oficial militar, e se alistou no exército americano. Anos depois, informou a Rússia de sua intenção de deixar o exército, mas foi incentivado a entrar para as forças especiais.

O último contato com a Rússia mencionado na acusação data de 2011, quando Debbins informou que se mudaria para Washington. Segundo seu perfil na rede social profissional LinkedIn, Debbins começou a trabalhar para o Institute of World Politics, especializado em segurança nacional e inteligência.

A justiça acusa o ex-militar de 45 anos, detido em Virgina, de ter “fornecido informação sobre a defesa americana a um governo estrangeiro”, um crime que pode ser punido com prisão perpétua.

  • Com agências internacionais


Receba nossas notícias em tempo real pelos aplicativos de mensagem abaixo:

Ninguém do DefesaTV está autorizado a entrar em contato com os leitores. Caso deseje de alguma informação envie um e-mail [email protected]

Assine nossa Newsletter


Receba todo final de tarde as últimas notícias do DefesaTV em seu e-mail, é de graça!