Executivo da Embraer, Jonh Slaterry, é escolhido para comandar associação com Boeing

Subscribe
Voiced by Amazon Polly

A empresa que será formada a partir da venda de 80% da divisão de aviação comercial da Embraer para Boeing será comandada por um executivo da fabricante brasileira de aeronaves. Ontem, a Boeing anunciou que o vice-presidente executivo e presidente da área de aviação comercial da Embraer, o americano John Slattery, de 50 anos, foi indicado para liderar a nova companhia. A nomeação efetiva de Slattery terá de ser ratificada pelo conselho de administração, após a aprovação do negócio pelos órgãos reguladores e fechamento da transação. O executivo comanda há três anos a Embraer Aviação Comercial e está na companhia há seis anos.

A escolha de Slattery, é um reconhecimento do elevado nível dos quadros da fabricante brasileira e indica que a Embraer não terá um papel reduzido nas discussões sobre a nova empresa. Ele ficará sediado em São José dos Campos (SP) e vai se reportar ao presidente do conselho de administração, B. Marc Allen, também indicado ontem para esse cargo. Atualmente, Allen comanda a Boeing International e deixará a função para presidir o comitê que será responsável por conduzir o processo de integração entre as companhias na aviação comercial e por constituir a joint venture liderada pela Embraer para o cargueiro militar KC-390. Segundo comunicado da Boeing, Allen assumirá em 22 de abril. Na mesma data, Paulo Cesar de Souza e Silva deixará o comando da Embraer, conforme anunciado na segunda-feira.

O novo presidente da companhia brasileira será ratificado em assembleia geral ordinária convocada para a mesma data. Conforme a Embraer, o sucessor de Silva, que será consultor sênior do conselho da empresa e auxiliará na transição da presidência e na cisão dos ativos que serão incorporados à parceria com a Boeing, será escolhido no mercado e anunciado até a assembleia de acionistas. Na posição que ocupa na Boeing, Allen, de 45 anos, será substituído a partir de 22 de abril por Michael Arthur, que hoje cuida da Boeing Europa. À frente do comitê que vai se dedicar aos preparativos para integração dos ativos das duas companhias, Allen vai se reportar ao presidente da Boeing, Dennis Muilenburg, e manterá um assento no conselho executivo da companhia americana.

Boeing e Embraer anunciaram em dezembro que aprovaram os termos do acordo para a criação de duas companhias, uma para área comercial e outra em defesa. O governo brasileiro aprovou o acordo em janeiro. Na joint venture da área comercial, a Boeing será dona de 80%, enquanto a Embraer terá 20% de participação. Em defesa, a Embraer terá 51% das ações e a Boeing os 49% restantes. A expectativa é a de que operação seja concluída até o fim do ano.

  • Com informações do jornal Valor Econômico

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here